TOP TV WEB

Mercado Fitness Cresce No Brasil, Apesar Da Pandemia

   Mercado Fitness Cresce No Brasil, Apesar Da Pandemia

Empresário do ramo traz conceito inédito no País em franquias de academia

(Divulgação)

O mercado fitness no Brasil está em plena expansão, o País é o segundo em números de academias de acordo com a IHRSA, associação internacional representante do mercado fitness no mundo. O setor foi um dos menos atingidos pela pandemia, ficando em média 3 meses sem atividades. Em São Paulo, por exemplo, as academias fecharam no final de março e voltaram a funcionar em meados de julho.

A reabertura das academias gerou polêmica. Apesar de estudos feitos pela Universidade de Oslo, confirmarem que não há perigo adicional de contágio pelo Coronavírus aos frequentadores de academia. Em outra pesquisa realizada no Brasil, constatou que 88% dos alunos já se sentem seguros para treinar em ambientes fechados.

Para Fernando Nero, empresário do mercado fitness há mais de 20 anos, há uma explicação para esse sentimento: “Em tempos de crise sanitária, as pessoas procuram cuidar mais da saúde e fortalecer o sistema imunológico, esses cuidados passam pela atividade física. Além disso, as academias se prepararam para esse retorno, disponibilizando álcool em gel, mantendo o distanciamento entre os alunos e professores e exigindo o uso de máscara por todos.”

Apesar do Brasil movimentar mais de 2 bilhões por ano, ainda há muito espaço para crescimento. Estima-se que 47 % da população não pratica o mínimo de atividades físicas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde - 150 minutos por semana.

O ano de 2021 se mostra promissor, mesmo a pandemia ainda sendo uma realidade. A aposta será em locais com serviços cada vez mais específicos: treinamentos, condicionamento físico, danças e etc - conhecidas como academias boutiques. Porém sem descartar o mercado de academias low cost.
Dentro desse cenário, um novo projeto sai do papel: a Ultra.  A nova empreitada do empresário Fernando Nero promete trazer um conceito inédito para o mercado nacional.

O modelo de negócio do Grupo Ultra, além de lojas próprias, irá oferecer opções de franquias fitness para todos os tipos de investidores – desde o pequeno até investidores profissionais. empresário que possui pouco recurso disponível Engloba produtos como a academia Ultra, com formato low cost, porém baseado em tecnologia e na experiência do usuário, e as academias boutiques, especializadas em treinamentos específicos – bike, condicionamento físico, balé, artes marciais, entre outros –, que podem ser acopladas dentro da própria academia Ultra, trazendo um grande diferencial para ela. “Esse modelo não existe no Brasil e vai inaugurar uma nova geração de academias para o segmento low cost”, analisa Fernando.
A Ultra já conta com 30 academias que serão lançadas já no primeiro trimestre de 2021.    

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem