TOP TV WEB

PAUL MCCARTNEY APRESENTA HOJE SEU NOVO E AGUARDADO ÁLBUM, “MCCARTNEY III”, EM TODAS AS PLATAFORMAS DE MÚSICA POR STREAMING

   PAUL MCCARTNEY APRESENTA HOJE SEU NOVO E AGUARDADO ÁLBUM, “MCCARTNEY III”, EM TODAS AS PLATAFORMAS DE MÚSICA POR STREAMING

 


(Divulgação)

 

“... há algo de incrivelmente ‘Paul ’na abordagem de McCartney neste álbum nascido durante a pandemia: alegre, resiliente, sempre olhando para frente. É um lembrete de uma das mensagens mais poderosas dos Beatles para os baby boomers: a vida fica melhor. Está ficando cada vez melhor”— THE NEW YORKER

“...uma joia descontraída” — ROLLING STONE

“…um retorno espetacular à forma... seus traços musicais estão tão requintados e profundos como ninguém. Sempre” — SALON

“(…) melodias marcantes e arranjos hábeis, exibindo um toque composicional ainda vibrante.” — THE WALL STREET JOURNAL

A espera finalmente acabou: o novo e aguardado álbum inédito de Paul McCartney, “McCartney III”, acaba de ser lançado com toda a glória do streaming, CD e vinil.  Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/McCartneyIIIPR .

Este é o primeiro lançamento de Paul desde “Egypt Station”, o álbum de 2018, que chegou ao topo dos charts no mundo todo. “McCartney III” é um trabalho intimista, autoproduzido, e, muito literalmente, solo, seguindo a tradição estabelecida pelo artista nos álbuns “McCartney”, de 1970, e “McCartney II”, de 1980.

Gravado no início desse ano, durante o “Rockdown” em Sussex, “McCartney III” foi construído em sua maior parte com bases de takes ao vivo de vocais, guitarra e piano do Paul, overdubbing baixo, bateria e mais, tudo executado pelo próprio artista sobre a base. O processo teve início quando Paul revisitou uma faixa não lançada do início dos anos 90, “When Winter Comes”, gravada com George Martin. Paul confeccionou uma nova passagem para a canção, abrindo espaço para a ascensão da faixa de abertura do novo álbum, “Long Tailed Winter Bird”, enquanto “When Winter Comes”, com sua nova introdução de 2020, batizada como “Winter Bird”, se tornou o grand finale do álbum.

A representação mais recente e profunda do processo criativo de “McCartney III” emergiu essa semana, na forma do vídeo de “Find My Way”, com direção de Roman Coppola. A gravação usou nada menos que 46 câmeras para capturar Paul em cada instrumento, e de cada ângulo, resultando em um vislumbre íntimo e sem precedentes de Paul criando e performando um dos destaques de “McCartney III”.

Para mais de “McCartney III”, confira a experiência aprimorada do álbum no Spotify, apresentando material exclusivo de bastidores e clipes dos vídeos, além de comentários exclusivos (https://PaulMcCartney.lnk.to/SpotifyEnhancedPR).

Numa recente ação global, a Amazon Music espalhou pelo mundo murais em doze cidades com partituras do álbum e interpretações de músicos e artistas do mundo todo (https://PaulMcCartney.lnk.to/12DaysOfPaulPR). Na próxima segunda (21), a partir das 14h (horário de Brasília), Paul se juntará a Zane Lowe, da Apple Music, para uma conversa profunda sobre “McCartney III”. Acompanhe em: apple.co/_Zane .

Da mesma forma que o lançamento do clássico “McCartney”, em 1970, marcou o retorno de Paul ao básico, na sequência da maior separação de banda da história da música, e da obra prima avant-garde “McCartney II”, de 1980, que se ergueu das cinzas da banda Wings, “McCartney III” encontra Paul sozinho novamente, transformando circunstâncias inesperadas em uma amostra íntima e pessoal de um artista atemporal em um ponto único da história.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem