TOP TV WEB

Educação Ambiental Ganha Força Em Tempos De Pandemia

   Educação Ambiental Ganha Força Em Tempos De Pandemia

 

Aliança Energia investe em vídeos para disseminar boas práticas através das redes sociais



(Divulgação)


A Aliança Geração de Energia S.A, empresa brasileira com atuação no mercado de geração e comercialização de energia elétrica, desde o início  do distanciamento social (adotado preventivamente contra o novo Coronavírus) tem se empenhado em dar continuidade ao seu projeto de disseminar a cultura da educação ambiental para crianças e adolescentes. Uma vez que as aulas presenciais foram paralisadas e,consequentemente, as visitas no Parque Botânico, em Aimorés, e ao Centro de Educação Ambiental na usina de Funil, em Perdões, a empresa encontrou na produção de vídeos, postados em suas redes sociais, a solução para que as escolas continuassem tendo este apoio na educação formal.


A ideia de gravar vídeos para as redes sociais, em uma resposta rápida ao novo cenário, surgiu com o intuito de continuar colaborando com o calendário nacional das escolas. Antes da pandemia, o Parque Botânico e o CEA Funil recebiam em média 7 mil visitas por ano de escolas da região de Aimorés, Resplendor, Baixo Guandu, Itueta, Colatina, entre outras. Já a usina de Funil, localizada no Sul de Minas, entre os municípios de Lavras e Perdões, recebia escolas de diversos municípios próximos como Lavras, Perdões, Bom Sucesso, Ijaci, Itumirim e Ibituruna. Em seis meses de trabalho remoto, os vídeos publicados nas redes já passam de 30 mil visualizações.


Produção


De acordo com a pedagoga Renata Oliveira, da equipe social da Aliança Energia, os vídeos têm o objetivo de educar mas também atrair atenção do público através do lúdico. “Foi a forma que encontramos para engajar nosso público neste trabalho. Produzimos dois vídeos por mês, um da Tia Rê e um da Tia Tati com temas do calendário ecológico como dia da água, dia do meio ambiente, dia da árvore e dia do rio. Além deles, também falamos sobre combate à poluição, biodiversidade, ciência e cultura. Já foram ao ar 17 vídeos e até o final do ano chegaremos em 20 vídeos divididos em duas temporadas. Está sendo um grande desafio já que nosso trabalho era offline. Mas, ao mesmo tempo tem sido muito gratificante, uma vez que através desta oportunidade estamos levando a educação ambiental para muito mais pessoas”, afirma Renata.


A professora de Bioética e Ética dos cursos de graduação da Unilavras, Luciana Aparecida Oliveira, conta que achou a ideia dos vídeos incrível e que foram essenciais para a continuidade no ensino do tema, mesmo que remoto. “Os vídeos possibilitaram, neste momento de pandemia, a continuidade de forma dinâmica, aliando informações e parte lúdica extremamente atraente ao público em geral. Um ponto fundamental foram os pais poderem interagir com seus filhos, uma vez que são educativos, criativos e de conteúdo apropriado às crianças, adolescentes e adultos também. Além disso, as atividades propostas nos vídeos fizeram com que a consciência e o comportamento ambiental viessem para dentro das casas. É um apoio para nós que tivemos que nos adaptar à esta nova realidade de ensino”, aponta a professora.


Consciência ambiental e visibilidade


A bióloga da Aliança Energia, Tatiana Teixeira, que também atua diretamente na produção dos vídeos, conta que um outro ponto positivo dos vídeos é que a empresa conseguiu ampliar sua abrangência e ultrapassar fronteiras. “Tem sido interessante alcançar outras pessoas com nossos vídeos. Com isto, estamos cumprindo nosso objetivo de ampliar a consciência ambiental das pessoas. A pandemia não nos impediu de trabalhar conceitos relevantes de conscientização ambiental nem de colaborar na construção do ser humano, trazendo isso nos vídeos, mostrando a importância da sustentabilidade e de como o desenvolvimento de pessoas sustentáveis é fundamental para o planeta”, avalia.


Para o gerente da Aliança Energia, Marcelo Werly, sair do offline para o online foi uma estratégia importante para a continuidade deste trabalho. “Acreditamos que a educação ambiental é uma ferramenta de transformação da visão e do comportamento das pessoas. Não é apenas uma obrigação. Somos parte deste imenso jardim e nossa sobrevivência de amanhã depende de como cuidamos dele hoje. Por isso, não medimos esforços para desenvolver novas formas de comunicar e conscientizar aqueles que serão o futuro do planeta. Durante este ano, investimos mais de R$ 500 mil em ações de conscientização, como vídeos e na produção de mudas nativas que reflorestam os municípios em que atuamos. E ver que nosso objetivo está sendo alcançado, uma vez que mais e mais pessoas estão tendo acesso ao nosso conteúdo, mostra que nosso propósito está sendo cumprido”, ressalta.

 

As produções são publicadas no canal do Youtube da Aliança Energia e no Instagram do Parque Botânico (@parquebotanicoalianca).

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem