TOP TV WEB

Com 1,7 mil cooperados, Coaf estuda possibilidade de investir na Bahia

   Com 1,7 mil cooperados, Coaf estuda possibilidade de investir na Bahia

Cooperativa pernambucana foi visitada pelo vice-governador e titular da SDE, João Leão 

(Divulgação)

A comitiva de atração de negócios da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Bahia (SDE), chefiada pelo vice-governador João Leão, titular da pasta, esteve no parque industrial da Cooperativa dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (Coaf), na antiga Usina Cruangi, município de Timbaúba, e na sede da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), no Recife, nesta quarta-feira (17). A Coaf, que possui 1,7 mil cooperados, gera 350 empregos na usina e mais 4,5 mil nos canaviais dos cooperados, já visitou o Polo Agroindustrial no Médio São Francisco baiano, no ano passado, e estuda a possibilidade de criar uma cooperativa para investir na Bahia. 

"Fiquei admirado com a estrutura robusta e organização impecável da AFCP. O modelo associativo deles tem rendido bons frutos, a exemplo da Coaf, uma referência em produtividade e geração de renda. E é claro que queremos essa expertise na Bahia, por isso convidei os produtores sucroalcooleiros pernambucanos para investirem no nosso Polo Agroindustrial e Bioenergético. Os executivos da cooperativa já conhecem nosso potencial e, assim como me impressionei com o trabalho que fazem em Pernambuco, eles se admiraram com a produtividade da região de Barra, no São Francisco baiano", afirma o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia.  

A Coaf produz Etanol, açúcar, cachaça e álcool 70º. Em 2020, a usina moeu 750 mil toneladas de cana, produziu 461 mil sacos de açúcar, 39 milhões de litros de etanol, sendo a maior parte destinada para produção de etanol combustível, e 15 milhões de litros de aguardente. O faturamento da usina na última safra foi de R$ 244,6 milhões. 

"Ficamos felizes em receber o reconhecimento do vice-governador de um importante estado nordestino, como é a Bahia. Pudemos mostrar que não apenas as cooperativas brasileiras de crédito originárias do setor rural têm avançado no Brasil, mas as cooperativas de canavieiros aqui de Pernambuco, responsáveis pela reativação de usinas fechadas no estado, como a nossa Coaf, criada pela AFCP, têm se destacado no Nordeste. Somos gratos a visita de João Leão e de sua equipe aqui em nossa casa, bem como somos agradecidos pelo seu convite para investimentos futuros no polo Bioenergético baiano. Por sinal, quando estive lá há poucos meses, constatei vários benefícios: fiscais e a excelente qualidade do solo e relevo, além da oferta hídrica abundante da região do Médio São Francisco", diz Alexandre Andrade Lima, presidente da Coaf e da AFCP. 

Ascom/SDE - Colaborou Ascom/Coaf

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem