TOP TV WEB

A cantora e compositora Fernanda Abreu, a historiadora Laura Olivieri e o videomaker Pedro Marins são os convidados da jornalista Chris Martins no bate-papo desta quinta-feira

   A cantora e compositora Fernanda Abreu, a historiadora Laura Olivieri e o videomaker Pedro Marins são os convidados da jornalista Chris Martins no bate-papo desta quinta-feira

(Divulgação)

Com o objetivo de registrar as memórias de quem vive no Jardim Botânico, o projeto JB em Folhas e Histórias, do jornal JB em Folhas, fecha a série de bate-papos reavivando as lembranças de três moradores muito ativos no bairro: a cantora e compositora Fernanda Abreu, a historiadora Laura Olivieri e o videomaker Pedro Marins, criador da TV Horto. A jornalista Chris Martins vai conversar com eles numa live na próxima quinta-feira, dia 11, às 19h, no canal JBemFolhas. Essa será a terceira e última live, e, como as duas anteriores, será transformada num programa de 20 minutos.

Fernanda Abreu veio para o Jardim Botânico em 1965, quando a rua em que morava tinha apenas outras duas casas. Lá viveu com seus pais até os 20 anos e, depois de um breve período em Laranjeiras, voltou para o bairro de onde nunca mais pretende sair. Ela vai falar sobre suas caminhadas pelo Alto Jardim Botânico e pelo Horto, além de destacar o privilégio que tem de morar e trabalhar na região.

 

Idealizadora e responsável técnica do Museu do Horto, Laura Olivieiri falará sobre as populações vulneráveis do Horto e a importância da preservação das histórias do lugar, que remontam ao período colonial, incluindo um engenho de cana, uma fábrica de pólvora e o Real Horto (hoje Jardim Botânico). Enquanto Pedro Marins, que nasceu na casa onde mora no Caxinguelê, guarda boas lembranças dos blocos que passaram pelo Horto, como o do Lili e do Urubu Cheiroso. O videomaker está sempre envolvido com causas sociais. Foi responsável pelo mutirão das quentinhas no Horto e já está preparando a Páscoa das crianças da comunidade.

 

Mais três importantes personalidades do bairro que, com certeza, têm muito a contribuir para a criação de um acervo histórico do Jardim Botânico. Vale lembrar que todas as lives ficarão disponíveis no YouTube.

 

– Ao longo do tempo, o bairro vem passando por pequenas e grandes modificações, tanto no tipo de comércio como nos hábitos dos moradores e até no perfil dos trabalhadores que circulam por aqui. Precisamos preservar essa memória, por isso a ideia do programa – explica Christina Martins, que assina a curadoria do projeto com a jornalista Betina Dowsley.

 

Sobre o JB em Folhas

 

Com 17 anos de existência, o JB em Folhas, que tinha circulação bimestral e tiragem de 5 mil exemplares antes da pandemia, ganhou exclusivo formato digital, com atualizações semanais no site jbemfolhas.com.br e nos seus perfis no Facebook (@JbEmFolhasJornalDoJardimBotanico) e no Instagram (@jbemfolhas). Como tudo do mundo real, o JBF também migrou para o mundo virtual e vem, aos poucos, transformando leitores em seguidores.

 

“A passagem do impresso para o digital impôs uma rotina mais intensa de apuração e produção de conteúdo. Com atualização semanal, as colunas Serviços e Caras do JB costumam ser as mais lidas, a primeira por seu caráter prático e a segunda pelas histórias contadas, que acabaram inspirando o novo projeto”, explica Betina Dowsley, uma das fundadoras do JBF.

 

O conteúdo – com notícias e serviços – continua o mesmo, sempre focando em novidades, problemas e dicas da região que inclui os bairros de Jardim Botânico, Horto, Gávea, Humaitá e parte da Lagoa. As jornalistas Chris Martins e Betina Dowsley estão sempre atentas a tudo o que acontece na área, mas também contam com contribuições de moradores que seguem o JBF desde o início. Só a mala direta do jornal conta com mais de 3 mil nomes.

 

Em seus 17 anos de circulação, o JB em Folhas apoiou causas e promoveu eventos e mutirões, sempre com a finalidade de melhorar a qualidade de vida dos moradores e unir a vizinhança. Foi assim que promoveu o mutirão para fazer o mosaico da escadaria da Praça Pio XI, em 2007, além dos eventos culturais, como o Amigos na Praça – com o tradicional troca-troca de livros, e o Bloco da Pracinha, bloco carnavalesco totalmente voltado para o público infantil, que há 15 anos concentra, mas não sai, na Pio XI.


Serviço


Live com Fernanda Abreu, Laura Olivieri e Pedro Marins

Dia 11 de março, quinta-feira, a partir das 19h

Canal JBemFolhas no YouTube

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem