TOP TV WEB

Coloração pessoal: invista em cores que valorizam sua beleza

   Coloração pessoal: invista em cores que valorizam sua beleza

A coloração serve não apenas para orientar na combinação das roupas, como para ajudar na escolha da cor de cabelo e nos tons de make (base, sombra, batom).

(Photo imagem:Marcéli Paulino)

Já reparou que diferentes cores de cabelo podem iluminar ou deixar o rosto com uma aparência mais abatida? Acredite, não é só impressão: a coloração pessoal explica! As cores têm o poder de tornar sua aparência mais jovial, mais descansada, poderosa e, principalmente, mais harmônica. Contudo, para que isso seja possível o “truque” é usar cores que espelham ou contrastem com o seu tom. 

Falando assim até parece simples, porém, não é! Para que sua beleza e seus traços sejam valorizados através das cores certas é preciso um trabalho de análise que envolve, inicialmente, a identificação do seu tom de pele e um estudo das cores.

Este processo, chamado de Análise de cores, é feito por um profissional especializado em Coloração Pessoal que busca identificar qual a característica da cor é fundamental para a pessoa: temperatura, intensidade ou profundidade. “Com a Coloração pessoal buscamos identificar as cores ideais que, quando usadas próximo ao rosto, irão ressaltar a aparência da pessoa. Descobrindo-se, assim, qual cor vai proporcionar uma aparência mais saudável, jovial, luminosa e com menos expressão e olheiras, por exemplo”, esclarece a Consultora de Imagem, Marcéli Paulino.

De uma forma geral, o objetivo da Coloração Pessoal é identificar quais cores melhor se harmonizam com o subtom da pele e qual mais valoriza o contraste entre pele, cabelo, olhos e sobrancelhas. 

Você, certamente, deve se lembrar de quando aprendeu no colégio sobre as cores primárias (vermelho, amarelo e azul) e que, a partir delas, formam-se as cores secundárias. Além destas, também existem as classificações de cores ‘quentes e frias’.

Tons quentes, frios e cores primárias

Pela teoria da Coloração Pessoal, tons quentes valorizam tons quentes e tons frios, por sua vez, valorizam os tons frios. Até aí, tudo bem. Mas como saber, de fato, entre tantas cores, qual se classifica em cada nomenclatura?

Desde crianças aprendemos que as cores se dão a partir da junção de 3 cores consideradas primárias, que são: azul, amarelo e vermelho. Sendo assim, como uma segunda opção que nos direciona para tons quentes e tons frios, podemos considerar: tons cuja base é amarela (laranja, vermelho, marrom) são quentes; tons cuja base é azul (roxo, violeta, rosa) são frios. A partir daí, temos a cartela cromática, com vários subtons que nos oferecem uma infinidade de combinações.

Como funciona a Coloração Pessoal?

Ao descobrir seu tom de pele, o próximo passo é partir para o teste de cor, que é feito de maneira bem prática e visa analisar qual cor valoriza mais seus traços e tom de pele e quais não. As cartelas de cores usadas como base para esta análise dividem-se entre os tons de Solstício, que são os frios (Verão e Inverno) e os de Equinócio, que são os quentes (primavera, outono). 

Se a sua pele tem fundo quente é bem provável que tons frios te façam parecer mais pálida. Se, por outro lado, sua pele tem fundo frio, os tons quentes vão te deixar com aspecto amarelado.

Utilizando o contraste de cores

Assim como a cartela é definida pela temperatura da pele, o contraste no uso das cores é definido pelo seu contraste pessoal. E como descobri-lo? Simples: quanto maior o contraste entre seu cabelo e seu tom de pele, mais alto ele é classificado. Você consegue descobrir isso utilizando um filtro em preto e branco em cima de uma foto de rosto.

Se o seu contraste for alto (cabelo bem escuro/colorido e pele bem clara ou com grande contraste em relação ao cabelo), seu contraste é alto, portanto, utilize contrastes atos de cores no look, para valorizar sua imagem. Este é o momento de apostar, por exemplo, no Color Block (blocos de cores) ou naquele tão adorado preto e branco que muita gente gosta.

Marcéli Paulino é formada em Jornalismo de Moda pelo IED SP, em “Fashion Communication” na Central Saint Martins, em Londres, Marketing Digital pelo SENAC e Consultoria de Imagem na Udemy, pelo curso da Paula Martins. Atualmente, é empreendedora e autora do LINDIZZIMA BLOG por Marcéli Paulino. A profissional conta com uma rica experiência com Deborah Bresser, Silvana Holzmeister e Lula Rodrigues, cobrindo todas as semanas de moda importantes do país desde 2011 – SPFW, Fashion Rio, Senac Rio Fashion Business e Minas Trend Preview, entre outras, e tem passagem por sites como IG Moda, Universia e Moda TV Tribuna. Marcéli ainda conta com conhecimento em Vitrinismo, Estamparia, Fotografia e Coloração Pessoal.


Redes sociais

Instagram: @marcelipaulino

Facebook: @marcelipaulino

Blog: www.lindizzima.com.br  

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem