TOP TV WEB

Daniel Marx em comemoração pelo mês da mulher grava um vídeo públicitário "Tantas Mulheres" e conta sobre a sua trajetória artística

   Daniel Marx em comemoração pelo mês da mulher grava um vídeo públicitário "Tantas Mulheres" e conta sobre a sua trajetória artística


(Divulgação)

O ator, roteirista, diretor,cineasta, colunista,escritor, dramaturgo e apresentador Daniel Marx,tem a sua trajetória artística desde de cedo quando criança quando despertou o seu interesse por escrever.Daniel ficava horas viajando nas literaturas que lia,desde de fantasias,tramas policiais e suspense.Mas a sua paixão sempre foi a ficção e foi por esse mundo que o artista decidiu se aventurar.
Com formação superior em artes cênicas, marketing e pós graduado em criação publicitária e planejamento de propaganda,Daniel estudou com o renomado cineasta e produtor Walter Webb.Daniel começou a sua carreira escrevendo peças teatrais entre comédias e dramas e escreveu também alguns roteiros de curta-metragens e um seriado,com narrativa dinâmica e personagens empolgantes.
Aí longo destes anos,o artista já escreveu mais de 50 textos de teatro,como escritor chegou a escrever 13 livros de ficção.Veja no link www.danielmarx.com.br

Sobre Trabalhos Atuais-Atualmente o artista gravou o vídeo publicitário "Tantas Mulheres" em favor das mulheres vítimas de violência doméstica,o vídeo se encontra no canal no Youtube,através do link https://youtu.be/4tWI48YeB1I.

Como apresentador,Daniel Marx,realiza entrevistas,pelo programa Blitz Cultural na VRT Channel.Para ter acesso basta baixar o app Soul TV no celular ou na sua Smart TV.Na segunda-feira,dia 29/03,às 21:30h,ele entrevista o escritor Tobias Caiado.

O Programa Blitz Cultural é realizado na VRT Channel,todas às segundas-feiras,às 21:30h.


1)Como vc iniciou a sua carreira no cinema?

Daniel-Minha carreira no cinema começou a cerca de 8 anos, comecei a escrever roteiros de curta-metragem, consegui produzir e dirigir dois curtas metragens ainda na era analógica, chama-se Stress nos Semáforos de São Paulo e Sufocado.Foi uma experiência bem interessante, por que através destes pude observar o que precisava melhorar, onde precisava mexer e o que precisava para tornar meus filmes mais profissionais. A partir disto comecei a focar mais nesta área, buscando cursos específicos na área de direção e roteiro até iniciar na faculdade de cinema. Após um tempo eu voltei a produzir e dei início ao meu filme TODOS, produzido em 2018 e que aborda a depressão, estresse e suicídio. E após este produzi e dirigi o filme Insanidade, outro curta-metragem que traz como tema a solidão e os demônios que circulam nossa mente. Este último esteve no festival Satiryana em 2020 e está concorrendo como melhor diretor e melhor filme no festival HORROR LUST FILM FESTIVAL do Reino Unido.

2)Vc possuía alguma outra profissão antes de ser cineasta?

Daniel-Antes de escrever e me aventurar pelo mundo do cinema eu comecei minha carreira artística como dramaturgo, produzia textos para teatro e cheguei a escrever em torno de 50 peças teatral. Algumas delas produzi. como é o caso do espetáculo À BEIRA DA LOUCURA, que tive a honra de ficar um bom tempo em cartaz no teatro TBC, além de viajar o interior de São Paulo com ela. Este espetáculo abordava o uso indiscriminado de drogas e toda a parte negativa que essas substâncias levavam, este espetáculo consegui levar a diversas clínicas de recuperação de dependentes químicos e um dos fatos mais marcante foi após alguns meses de término da temporada, foi quando recebemos uma carta de um ex dependente que nos assistiu e agradecendo que após assistir nossa peça ele teve forças para abandonar o vício. Porém eu tinha certa limitação em escrever para o teatro e resolvi escrever meus livros. Hoje tenho 4 livros escritos e mais 9 em parcerias com outros autores. Também entrei no mundo de apresentadores, a cerca de 10 anos trabalhei como apresentador de um programa esportivo que se chamava na época Batendo Um bolão. Após este eu comecei a apresentar um programa de viagens,onde eu iria conhecer todos os pontos turísticos do Brasil e interagir com o folclore e as riquezas do país. Porém veio a pandemia e ficamos apenas no projeto piloto que por sinal ficou excelente. Então a alguns meses fui convidado pela VRT Channel para apresentar um programa cultural, e eu já tinha a ideia de um programa de entrevista com artistas de todo o Brasil, sejam famosos ou anônimos. Então hoje apresento o Blitz Cultural que vai ao ar todas as segundas-feiras às 21:30 e após uma semana essa entrevista é liberado nas redes sociais.

3)Onde vc estudou?Quais foram os seus mentores?

Daniel-Estudei muito em minha vida, fiz faculdade de artes-cênicas, de Marketing, fiz cinema, uma pós
graduação em criação publicitária e planejamento de propaganda e outra pós em Política brasileira e realidade socioeconômica. Além das faculdades fiz diversos cursos na minha área de teatro,interpretação para TV, Direção, produção e roteiro, fotografia profissional e tantos outros. E um dos meus mentores e que tive a possibilidade de estudar foi com o cineasta Walter Web. Porém tive a honra de conhecer e trabalhar de perto com duas feras do cinema que são Hector Babenco e Bruno Barreto.

4)Quais os seus principais trabalhos?

Daniel-Os trabalhos que considero mais relevantes até aqui são meu espetáculo teatral À beira da Loucura, meu livro Anjo Maldito que é vendido em diversos países da língua portuguesa, meu mais novo lançamento do livro Último degrau que trato de depressão e suicídio. Também meu filme Insanidade por quem tenho um imenso carinho.

5)Me conte sobre os prêmios que vc já ganhou?

Daniel-Ainda não ganhei nenhum prêmio por minhas obras, apesar de estar concorrendo a alguns pelos meus livros e meu filme Insanidade, mas obtive dois prêmios pessoais e por causa da carreira. Fui convidado para ser membro efetivo da Academia Internacional de Literatura Brasileira (AILB) e também da Academia Independente de Letras de Pernambuco (AIL).

6)Quantos anos de carreira?

Daniel-Tenho 26 anos de carreira começando com meus primeiros espetáculos no interior de Pernambuco até hoje.

7)Algum trabalho parado por causa da pandemia?
Se tem qual?

Daniel-Sim, estava começando a produzir um espetáculo de comédia e outro filme, e também planejava o lançamento do meu livro Último Degrau.

8)Me fale sobre a sua parceria com a Kelly Roza?

Daniel-Conheci a Kelly do Artista sem Fronteiras através de uma pessoa que me falou do projeto, achei interessante e entrei em contato. O projeto tem como intuito produzir arte de forma virtual e achei uma maneira ali de poder compartilhar e ao mesmo tempo uma troca de experiência. Era um desafio poder fazer arte através das plataformas digitais, mas ao mesmo tempo instigante. A Kelly então me convidou para dirigir um curta-metragem que ainda estamos em processo final de gravação e que era a Paixão de Cristo, achei aquilo uma loucura, quando peguei o roteiro e fiz a decupagem percebi que iria lidar com 27 atores de forma virtual, iria dirigir o ator e também a pessoa que iria filmar, eu precisaria pensar nos ângulos, luz, cenário e que cada ator estaria em um ponto diferente do Brasil. Foi um desafio enorme e que graças a Deus já estamos finalizando as gravações e já está em faze de edição. Ao mesmo tempo a Kelly e algumas pessoas da direção do Artista sem Fronteira queria fazer algum tipo de vídeo para homenagear as mulheres e eu já tinha alguma ideia de uma campanha publicitária neste sentido, então falei que em alguns dias eu entregaria o roteiro e começaríamos a pensar em alguns perfis. Por fim escrevi o roteiro pensando em englobar todos os tipos de mulheres e que elas se sentissem representadas por aquelas atrizes que iria fazer a campanha. E acertamos no alvo. E mesmo fazendo tudo de forma virtual e com certos limites de equipamentos e luz tivemos um resultado satisfatório. E a planejamos a live para que essas mesmas mulheres pudessem se expressar sem ficarem presas no roteiro, tive o prazer de mediar o debate que muito rico e um grito de desabafo de todas as mulheres.

9)Vc gostaria de deixar algum recado para motivar nesta época em que estamos passando?

Daniel-A mensagem que gostaria de deixar é que não desistam, por mais que esteja sendo difícil, por mais que tenha perdido alguém e você artista por mais que não esteja trabalhando, isso vai passar. Vem o dia e depois a noite e é para isso que serve, para que você durma, para que descanse deste mundo tão horrível que vivemos e em um momento tão crítico como este. E por pior que seja dor, não desista,alguém precisa de você. Você é importante.

10)Sobre Tantas Mulheres,vc gostaria de deixar um recado para tantas mulheres maravilhosas,pelo dia e mês da mulher?

Daniel-E para as mulheres do Brasil eu quero dizer que não tenham medo, assim como no meu filme Tantas Mulheres. Sigam em frente, gritem, denunciem, não se deixem abater, vocês são a razão do mundo ser um pouco mais colorido, vocês são a razão da vida ainda ser gerada. Mãs, avôs, filhas, trans, amigas,esposas, tantas, tantas mulheres. Tomem o seu lugar de direito no mundo, vocês, podem, vocês merecem.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem