TOP TV WEB

Fábrica de Bares investe em nova empresa para driblar a crise econômica

   Fábrica de Bares investe em nova empresa para driblar a crise econômica

Cairê Aoas, representante da Fábrica de Bares, analisa o mercado de foodservice em tempos de pandemia e apresenta hub de inovação focado em identificar soluções para reerguer o setor com base nos novos hábitos de consumo

Em março de 2020,  assim como todo o segmento de bares, restaurantes, entretenimento, e eventos no mundo inteiro, a Fábrica de Bares foi pega de surpresa pela COVID-19. Com um cenário incerto pela frente, a associação  administradora de notáveis casas de São Paulo como Bar Brahma e Riviera, aproveitou a onda de restrições  impostas pelo governo para colocar em prática planos que já vinham sendo desenhados antes mesmo da pandemia. Segundo o empresário Cairê Aoas, que atua na linha de frente da empresa, o segmento de bares e restaurantes ainda é um setor muito informal, com pouca representatividade e carente de soluções voltadas para esse nicho. Pensando nessa necessidade,  a holding criou a FAB LAB. “A empresa propõe acelerar startups em um ambiente que se utiliza do ecossistema de casas já conceituadas em São Paulo para identificar os problemas recorrentes da categoria e propor melhorias. Temos um corpo de profissionais especializados em identificar esse tipo de problema e atrair empreendedores que desenvolvem soluções por meio de softwares e hardwares para dentro do nosso ecossistema”, revela Aoas. O hub de inovação trabalha como um parceiro de risco junto a esses empreendedores permitindo que eles testem as soluções atendendo a Fábrica de Bares como clientes reais, incubando soluções inovadoras e desenvolvendo novos negócios.   

 A empresa entendeu rapidamente que a realidade do setor seria afetada de maneira drástica com a pandemia de COVID-19, e que não havia nenhum grupo dedicado a  fomentar iniciativas para sanar os problemas do dia a dia do setor. Ao longo do ano, avançou fortemente nos processos de digitalização das atividades. Entraram em ação novas tecnologias focadas na experiência do usuário em ambiente físico. As comandas deram lugar a um novo aplicativo que conta com cardápio e pagamento digitais, atrelado a um QR Code. Os estabelecimentos adotaram também um aparelho que permite que os clientes aproximem sua comanda e registrem o próprio pedido. Em ambos, os dados dos clientes ficam coletados para serem utilizados em ações futuras e proporciona um novo modelo de relacionamento mais aproximado com o visitante para identificar seu comportamento de consumo. 

Desde a primeira onda de fechamento, algumas casas não reabriram. Riviera, Jacaré, Bardassê e Blue Note, por exemplo, são operações mais sensíveis às restrições do Governo do Estado de São Paulo, seja por sua localização - quando dependem de movimento comercial ao redor, ou por sua vocação noturna que restringe ainda mais o funcionamento.  Neste cenário, as casas operadas pela Fábrica de Bares tiveram praticamente toda a brigada desligada e sem previsão de retorno. Foram mantidas apenas as lideranças, como gerência e chefes de cozinha para preservar o conhecimento e o knowhow dentro de cada operação.  A COVID-19 fez com que as operações mudassem seu modelo de contratação, optando por mão de obra flexível. A interface entre contratante e contratados agora é feita pela Estaff, startup já acelerada pela FAB LAB que faz a conexão das partes interessadas de acordo com a necessidade dos estabelecimentos.  

Para Aoas, a FAB LAB leva para dentro da Fábrica de Bares a cultura da inovação e mantém em movimento a busca por soluções e novas formas de interagir com o cliente para mantê-lo próximo da identidade das casas nos momentos em que o funcionamento fica restrito por conta dos protocolos de distanciamento social. “Implementar novas ferramentas, novos modelos de negócios por meio das iniciativas oferecidas pelas startups aceleradas pela FAB LAB, nos ajuda a impulsionar, no dia a dia, a disrupção de hábitos mais antigos em todos os níveis da empresa, desde as lideranças até a brigada de atendimento.” O hub de inovação da Fábrica de Bares conta com outra solução já validada e em atividade no mercado. A Eshows é uma plataforma que otimiza a contratação de músicos facilitando a gestão do serviço para artistas e contratantes.

Sobre a FAB LAB 

Funcionando como um braço da Fábrica de Bares, que opera casas notáveis de São Paulo como Bar Brahma, Jacaré Grill e Riviera, a FAB LAB surgiu da necessidade de inovação na gestão dos negócios em meados de 2019. O HUB de soluções tecnológicas, que já conta com dois cases de sucesso, as startups Eshows e Estaff, agora abre inscrições para selecionar dez novos participantes para validação de produtos em clientes parceiros da iniciativa.

Sobre Cairê Aoas - Comanda diversos negócios relacionados a entretenimento, hospitalidade e cultura. É sócio criador da Diverti, grupo de entretenimento e eventos responsável por ações como o Circuito Brahma Sertanejo e Camarote Bar Brahma no Carnaval de São Paulo e da  Fábrica de Bares, empresa de gestão e operação de bares, restaurantes e casas de shows, responsável por operações consolidadas em São Paulo, como Bar Brahma, Bar dos Arcos, Bar Léo, Riviera e Jacaré Grill, com um posicionamento inovador de ecossistema de soluções tecnológicas, por meio da FAB LAB, incubadora e aceleradora de startups para o segmento de entretenimento e hospitalidade.

 

Site: https://www.fablabhub.com.br/

Mídias Sociais: @fablaboficial 

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem