TOP TV WEB

Festival das Marias no Brasil estreia a série

   Festival das Marias no Brasil estreia a série

Vozes de Marias no Dia Internacional da Mulher


(Divulgação)


 

A edição brasileira de 2021 do Festival das Marias - Festival Internacional de Artes no Feminino, em razão do Dia Internacional da Mulher (8 de março), apresenta a série Vozes de Marias, composta por 14 micro documentários, que será exibida pelos canais do projeto no Youtube, Instagram e Facebook, entre os dias 8 e 12 de março.

 

O Festival das Marias é palco do feminino para discussões de temas pertinentes ao fazer artístico da mulher, colocando suas criações sob os holofotes para incentivar e difundir o fazer nas artes pelo feminino e provocar reflexões sobre o impacto das desigualdades na vida das mulheres.

 

Foram convidadas protagonistas mulheres brasileiras, artistas de música, circo, teatro, literatura e artes visuais, que integraram a primeira edição do Festival das Marias no Brasil, em novembro de 2020. São elas: Fabiana Cozza (cantora), Consuelo de Paula (cantora, compositora e violonista), Bruna Caram (cantora, compositora e poeta), Renata Machado (atriz), Renata Pizi (cantora e compositora), Bebé Salvego (cantora), Woman Summer Quartet com Marina Dias, Sara Oliveira, Carol Uchôa e Camila Hassel (instrumentistas), Ana Sevá (cantora e compositora), Suia Legaspe (atriz e diretora), Troupe Guezá com Rubia NeivaJoy Domingoz e Hermana Pacha (atrizes acrobatas), Bárbara Francesquine (bailarina e performer com bambolês), Painé Santamaria (palhaça e malabarista), Marina de La Riva (cantora e poeta) e Dan Agostini e Dani Sandrini (fotógrafas).

 

Para gravar os vídeos depoimentos, as artistas foram provocadas pelo ator e diretor teatral  Antonio Revez, curador artístico internacional do festival, em duas situações. Na primeira, uma reflexão sobre a sensibilidade feminina na criação artística (como transparece e como se destaca da masculina). Na segunda, um depoimento sobre possíveis discriminações ou tolhimentos em relação à suas artes ou manifestações artísticas em uma sociedade onde a criação é, na maioria das vezes, dominada pelos homens.

 

Os relatos gravados para o Vozes de Marias são fortes e, ao mesmo tempo, sensíveis para ambas as questões colocadas por Ravez. “É surpreendente e emocionante acompanhar os depoimentos dessas mulheres para entender como se dá o feminino na narrativa poética de seus trabalhos e como elas lidam com a própria sensibilidade em um mundo essencialmente masculino”, comenta Adriana Belic, diretora do Festival das Marias no Brasil.

 

A primeira edição do Festival das Marias - Festival Internacional das Artes no Feminino, ocorreu em novembro de 2019, em Portugal, quando contou também com a colaboração de Adriana Belic como curadora de música para a América Latina, arregimentando artistas do calibre de Adriana Calcanhotto, Francesca Ancarola e Marina de La Riva que representaram as mulheres atuantes na música latino-americana. No Brasil, a primeira edição aconteceu em novembro de 2020 em formato online e gratuito, partir da cidade de São Paulo, SP. O evento foi programado para acontecer simultaneamente ao de Portugal, onde foi cancelado devido às medidas restritivas impostas pela pandemia do coronavírus.

 

Micro documentários: Vozes de Marias

Festival das Marias - Festival Internacional das Artes no Feminino

De 8 a 12 de março de 2021 - a partir de São Paulo/SP, Brasil

Grátis. Duração: até 10 minutos cada. Classificação: Livre

Canais de transmissão:

Facebook: @marias.festival 

Instagram:  @marias.festival

YouTube: FestivaldasMarias

 

8 de março (segunda)

12h – Dan Agostini

16h – Bárbara Francesquine

19h – Consuelo de Paula 

 

9 de março (terça)

12h - Woman Summer Quartet: Marina Dias, Sara Oliveira, Carol Uchôa e Camila Hassel

16h - Painé Santamaria

19h - Bebé Salvego

 

10 de março (quarta)

12h - Troupe Guezá: Rubia NeivaJoy Domingoz e Hermana Pacha

16h - Ana Sevá

19h - Marina de La Riva

 

11 de março (quinta)

12h - Dani Sandrini

16h - Renata Pizi e Renata Machado

19h - Bruna Caram

 

12 de março (sexta)

16h - Suia Legaspe

19h - Fabiana Cozza

 

FICHA TÉCNICA / BRASIL – Direção: Adriana Belic. Curadoria internacional: Antonio Revez. Curadoria nacional: Bel Toledo. Consultoria: Bianchi Associados. Gastronomia: DQF Gastronomia e Armazém Café Doceria. Curadoria de cinema: Pandora Filmes e Cine Petra Belas Artes. Curadoria Entre Marias | Diálogos Musicais: Casa da Abelha Cultural. Apoio institucional: Metrô SP. Apoio cultural: Casa de Cultura do Parque. Apoio: Câmara Municipal de Beja, Cidade de São Paulo, Governo de Portugal – DGArtes. Média Partners / Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação e Platea Comunicação e Artes. Ideealização: CADAC - Companhia Alentejana de Dança Contemporânea, Lendias d’Encantar e Belic Arte.Cultura. Realização: projeto contemplado com recursos da Lei Aldir Blanc, por meio da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.

 

AS ARTISTAS

 

Ana Sevá - Instrumentista e cantora, nascida em 2004, Ana Sevá teve o primeiro contato com a música ainda muito pequena, cantando desde os quatro anos em eventos de família e amigos. A jovem cantora, de apenas 16 anos, nascida em Campinas (SP), revela-se uma voz preparada e madura com suas canções autorais e interpretações personalíssimas, além de ser instrumentista.

 

Bárbara Francesquine - Artista autodidata na manipulação de bambolês, Bárbara Francesquine dedica-se também ao estudo da dança em busca de novas possibilidades para a criação e movimentação. Em seu trabalho procura quebrar a rigidez técnica ao explorar artifícios da dança, da interpretação e da plasticidade para atingir um melhor e mais lúdico diálogo com o público.

 

Bebé Salvego - Paulista de Piracicaba, cantora e instrumentista, Bebé se destaca pelo gosto musical e voz com timbre marcante. Já foi entrevistada pelo Jô Soares e participou TVK 2016. A jovem cantora já cantou no Festival de Jazz Bourbon Paraty e na Sala São Paulo com a Jazz Sinfônica do Brasil, entre outros trabalhos de relevância.

 

Bruna Caram - Cantora e compositora, parceira de nomes como Zeca Baleiro, Roberta Sá e Chico César. Sua carreira começou, em 2006, com o álbum Essa Menina, com hits de sucesso no Brasil e Japão. Alívio Ao Vivo é seu sexto álbum e primeiro registro audiovisual. Tem dois livros lançados: Pequena Poesia Passional, de 2015, e Pequena Poesia Presente, de 2020. Estreou como atriz na minissérie Dois Irmãos, da rede Globo, em 2017. Toca piano, acordeom e cavaquinho; é professora e sócia-fundadora da Cor e Voz, empresa de educação vocal que atende nomes como Emicida, Rashid, Liniker, Marina Lima, Marcelo Jeneci e outros.

 

Consuelo de Paula – Consuelo é cantora, compositora, poeta, diretora artística e produtora musical de seus próprios trabalhos. Samba, Seresta e Baião, Tambor e Flor e Dança das Rosas são os primeiros discos compondo uma trilogia, da qual foi lançada a coletânea Patchworck no Japão. Em 2011, lançou o livro A Poesia dos Descuidos com cartões de arte de Lúcia Arrais Morales, e o primeiro DVD, Negra. Os próximos CDs são: Casa, O Tempo E O Branco e Maryákoré (2019). Consuelo participou dos discos: Senhor Brasil (ao lado de Rolando Boldrin), Prata da Casa (Sesc SP), Divas do Brasil (em Portugal que reúne Elis Regina, Maria Bethânia, Céline Imbert e outras) e Cachaça Fina (Spirit of Brazil). Assina o roteiro de Velho Chico - Uma Viagem Musical, de Elson Fernandes, no qual interpreta “O Ciúme” (Caetano Veloso). Consuelo apresentou-se no Gran Rex, Buenos Aires, e foi destaque na capa do Guia Brasilian Music (Japão) que elegeu os 100 melhores discos da música brasileira. Tem música gravada por Maria Bethânia (Sete Trovas) e Alaíde Costa (Bem-me-quer, CD Porcelana com Gonzaga Leal).

 

Dani Sandrini - Formada em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da USP. É fotógrafa desde 1998, além de educadora, artista visual e acompanhante terapêutica. Seu currículo apresenta de retratos a ações culturais e institucionais, passando também por projetos sociais e educativos que utilizam a fotografia como ferramenta, atuando em organizações não governamentais como Imagemágica e Novolhar, com crianças e adolescentes. Seu trabalho se deu entre Brasil e Jordânia durante alguns anos, regressando a São Paulo em 2012. Em 2014, ganhou o primeiro prêmio no The International Lens Award, Festival de Imagens de Amã, pelo projeto Two Cities, que lhe rendeu convite a desenvolver um projeto na mesma cidade, resultando no trabalho Fragments of a Return, exposto em Amã, São Paulo e Piracicaba. Em sua pesquisa autoral, estuda a impermanência, a transformação da memória e o entrelaçamento de materiais e suportes com a imagem fotográfica e passagem do tempo.

 

Dan Agostini – Graduada em fotografia com especialização em fotografia como arte contemporânea pelo Senac/SP. Atualmente, desenvolve projetos documentais e leciona nas áreas de fotojornalismo e projetos no Senac. Em seu trabalho utiliza a fotografia como ferramenta de expressão e reflexão a fim de construir narrativas relacionadas às questões de gênero em países da Ásia, Oriente Médio e Brasil. Dan recebeu o prêmio Nuestra Mirada, PoyLatam, em 2017. Em 2018, foi selecionada nas exposições coletivas Cofluir, no Festival de Fotografia de Belo Horizonte, e YVY / Mulheres da Imagem, no Festival de Fotografia de Tiradentes. Em 2019, foi selecionada para o Workshop Women Photograph, em Quito, participou da mostra coletiva do Festival de Fotografia de Tiradentes e exibiu o documentário Funk de Mina, produzido pelo Coletivo Doroteia, no Sesc Pompéia. Em 2020, foi selecionada pelo fundo de emergência para jornalistas, da National Geographic.

 

Fabiana Cozza - Paulistana, cantora e jornalista. Mestre em Fonoaudiologia pela PUC-SP, é formada em Comunicação Social na mesma instituição. Exerceu o Jornalismo durante oito anos, em diferentes mídias, sendo sua última atuação na Copa de 2002. Deixou o Jornalismo aos 24 anos para assumir sua carreira artística de intérprete que passa também pelo teatro e a dança. Com seis álbuns lançados, o mais recente, Dos Santos (2020), venceu duas edições do Prêmio da Música Brasileira, 2012 - Melhor Cantora de Samba e 2018 - Melhor Álbum em Língua Estrangeira (por Ay, Amor!). Tem levado a música brasileira a festivais em Israel, Alemanha, França, Canadá, EUA, Bulgária, Chile, Espanha, Portugal, Suécia, Cuba, Moçambique, Cabo Verde.

 

Marina de La Riva – Cantora e poeta, carioca radicada em São Paulo, a artista carrega em sua identidade fortes características da mistura da música e cultura latina. Cravou quatro discos solos, sendo um DVD ao vivo e realizou vários projetos em parceria. Seu primeiro álbum (2007) contou com participação de Davi Moraes e Chico Buarque.  Com  primeiro álbum recebeu o prêmio APCA de revelação feminina (categoria música popular) e foi indicada ao prêmio Tim de Música para disco de língua estrangeira (categoria especial).

 

Painé Santamaria – Argentina, malabarista, palhaça, musicista e cenógrafa, desenvolve trabalhos e pesquisas sobre a arte circense, há 16 anos. Possui especialização em malabarismo contemporâneo e em espetáculos de rua. Já realizou apresentações em nove países entre América Latina e Europa, participando de diversos festivais, convenções circenses e projetos sociais.

 

Renata Machado - Atriz, formada em Arte Dramática pelo Senac/SP. Tem experiência em teatro, televisão e arte-educação. Membro do Grupo 3 de Copas e do Grupo Sensus - da Cooperativa Paulista de Teatro. Seus trabalhos recentes em teatro: assistente de direção na performance O Pequeno Príncipe Sensorial no Festival Sementes (Almada/Portugal);  em produção:  Help, de Elias Andreato; produtora do Grupo Sensus; produtora do Grupo 3 de Copas. Em televisão: webnovela Luas Azuis (Spetaculos.com.br). Também foi orientadora da Oficina de Iniciação Teatral no Tendal da Lapa e assistente de direção do projeto Verde Escola.

 

Renata Pizi - Cantora e compositora, vencedora do Prêmio Musique, em 2011, com um dos mais belos timbres da nova MPB. Em sua primeira participação efetiva em Festivais recebeu o prêmio de primeiro lugar na Fampop 2011 com “Logo eu” (Sonekka/Zé Edu), tornando-se também parceira musical frequente de ambos. Em 2015 como intérprete ficou em segundo lugar como “Boleiros” (Vlado Lima) também na Fampop e foi finalista do Fenac com “A voz que me diz” (Renata Pizi). Seu primeiro CD, Feito Brasileiro, foi lançado em 2015 e conta com canções de mestres com Jean Garfunkel, Guilherme Rondon e participação de Roberto Menescal. Criadora do espetáculo VerDe Perto, o musical ecológico.

 

Suia Legaspe – Atriz, narradora, formada pela ECA/USP em Licenciatura e Interpretação, fundou a Cia Dramática em Exercício em 1995. Trabalhou como atriz com diretores como Gianni Ratto, Fernando Peixoto, Tó Araújo e outros. Premiada em Dança com o APCA e como atriz no Festival de Cinema Primeiro Plano de Juiz de Fora, MG. Deu aulas de interpretação na Escola Wolf Maia, FAAP, Theatron e outras. É professora na Universidade Clareteanos da Terceira Idade e oficineira para a OSCIP Mais Diferenças. Seu trabalho recente é monologo “O Nome das Coisas”, sobre a obra e da biografia da poeta portuguesa Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004), com  direção de Henrique Zanonni.

 

Troupe Guezá – As acrobatas Rubia NeivaJoy Domingoz e Hermana Pacha integram esse grupo paulistano eclético de artistas circenses, que ainda reúne outros atores, bailarinos e músicos qualificados O trabalho do grupo apresenta técnicas circenses como:  tecidos, malabares com luzes, malabares com fogo, equilibrismo e balé. As apresentações têm por objetivo trabalhar o equilíbrio, foco, atenção e o trabalho em equipe.

 

Woman Summer Quartet - Formado por Marina Dias (violino), Sara Oliveira (violino), Carol Uchôa (viola) e Camila Hassel (violoncelo), o Summer Orchestra foi criado, em 2019, para realização de desfile de uma marca famosa e, desde então, vem apresentando-se em diversos projetos e espaços. O quarteto busca disseminar a arte a partir da perspectiva feminina, potencializando, por meio da música, movimentos equânimes em uma vivência humana galgada pela força do feminino.

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem