TOP TV WEB

Festival reúne artistas de Salvador, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e São Paulo

   Festival reúne artistas de Salvador, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e São Paulo

6º Ato Artístico Coletivo Perus recebe o Grupo Rosa dos Ventos, Funmilayo Afrobeat Orquestra, Movimento de Palhaçaria da Baixada Santista, Reversa Companhia de Teatro, Companhia O Grito, Coletivo Noroest,Cia. Circo Mínimo, Giramundo Teatro de Bonecos, entre outros.

(Teatro de Rua e Criações Contemporâneas-Grupo Rosa dos Ventos-Photo imagem:Marcel Sachetti)

6º Ato Artístico Coletivo Perus une cinema, circo, dança, música e teatro em quatro dias de transmissão

O Ato Artístico Coletivo Perus, que tem realização do Grupo Pandora de Teatro e Ocupação Artística Canhoba, chega em sua sexta edição e apresenta de 04 a 07 de março de 2021, um grande festival de inventividades virtuais com apresentações e ações de formação.

Com dezessete atividades culturais gratuitas de múltiplas linguagens, o festival será transmitido pelo Facebook da Ocupação Artística Canhoba (www.facebook.com/ocupacaoartisticacanhoba) e pelo Youtube do Grupo Pandora (https://www.youtube.com/user/grupopandorateatro), buscando valorizar e fomentar as criações artísticas desenvolvidas em tempos de pandemia e isolamento social, principalmente a dos coletivos e artistas localizados em regiões periféricas do Brasil.

A programação do 6º Ato Artístico Coletivo Perus contará com atrações de cinema, circo, dança, música e teatro, além de oficinas de formação. O primeiro espetáculo do festival “Circo Wi - Fi das Praiaças”acontece no dia 04 de março, às 17h00, com o Movimento de Palhaçaria da Baixada Santista (@praiacas)de Santos-SP. Também representando o Circo, no dia 05 de março, às 20h00, acontece o espetáculo “Birita Procura-se” com A Casa das Lagartixas (@acasadaslagartixas) de São José dos Campos (SP).

A ação faz parte do projeto aprovado pelo Edital 40/2020 - Produção e realização de festival de cultura e economia criativa com apresentação Online - Programa de Ação Cultural (ProAC Expresso LAB) | Governo do Estado de São Paulo | Governo Federal | Lei Aldir Blanc.

Todas as atividades são gratuitas e livres para todos os públicos. Confirme sua presença no evento:

(Divulgação)

Serviço

6º Ato Artístico Coletivo Perus
Quando: de 04 a 07 de março de 2021 - Horário: a partir de 14h00

Programação completa:
Quando: 04 de março de 2021 (quinta-feira)

14h00 – Oficina "Teatro de rua e criações contemporâneas"com Alexandre Falcão
Com participação do grupo “Rosa dos Ventos” de Presidente Prudente/SP

Uma breve viagem pelo histórico recente do teatro de rua brasileiro, com exemplos e reflexões em torno das diversas matrizes e vertentes desta modalidade teatral em solo nacional. Compartilhamento de experiências de teatro de rua adaptadas ao contexto pandêmico.

17h00 – Espetáculo “Circo Wi-fi das Praiaças” com Movimento de Palhaçaria da Baixada Santista |
Duração: 26min

Sinopse: Flóris e Matrioska encontram-se em isolamento social infinito. Apesar das interações online, a saudade só aumenta. E é nesse contexto que essas Praiaças vão compartilhar suas histórias mirabolantes e estapafúrdias. Unindo equilibrismo, mágica e muita palhaçada, o espetáculo narra uma linha do tempo imaginária sobre a história da Palhaçaria Feminina. Preparem-se, que o Circo Wi-Fi chegou!

18h00 – Espetáculo Teatral “Corre Menino” com Anomia Coletivo | Duração: 29min

Permeado por canções, poesia e dança, o espetáculo investiga a presença e a resistência do corpo brasileiro negro e marginalizado. O "Menino Fato" é assassinado a caminho da escola e toda a peça se passa enquanto ele, agora transformado em “Menino Possibilidade”, reflete e questiona a vida na cidade
de São Paulo, a função da Polícia Militar e a justiça aplicada nos tribunais brasileiros.

19h00 – Espetáculo de Dança “FICÇÃO - Dançar Álbuns Inteiros” com Álvaro Dantas | Duração: 29min

Álvaro Dantas, no isolamento social, resolveu expandir seus horizontes e dialogar com outras linguagens,
como a música e o audiovisual. Dançar álbuns inteiros é um projeto antigo de integrar linguagens como o
audiovisual, a música e a dança, além do diálogo com a arquitetura, a intenção é conversar cada vez mais
com outras linguagens inseridas no mundo e pensar como a dança se relaciona com elas. Nessa etapa,
Álvaro convida Simona Talma para dançar seu álbum intitulado “Ficção”

(Curta-Metragem "Manual Como Conter uma Raça poderosa",com Vagner Jesus,Salvador,BA-Divulgação)


20h00 – Exibição do curta metragem “Manual Como Conter uma Raça Poderosa” com Vagner Jesus |
Duração: 18min

Unindo teatro e audiovisual, o experimento artístico apresenta uma pequena antologia afrosurrealista de
quatro cenas em que um manual desvenda como o racismo estrutural imobiliza, física e subjetivamente, a
população negra exigindo dela uma reação.

Quando: 05 de março de 2021 (sexta-feira)

14h00 – Oficina “Dramaturgia brasileira contemporânea: criação dramatúrgica” com Paula Autran

A aula versará sobre a criação dramatúrgica, tratando de assuntos teóricos e práticos do universo da dramaturgia. Com ênfase na dramaturgia brasileira contemporânea.

18h00 – Espetáculo Teatral “Essa Mensagem foi Apagada” com Reversa Companhia de Teatro | Duração:
41 minutos

Utilizando como disparadores para o processo criativo a vida privada, afetos e o trabalho, três artistas-performers de diferentes localidades e áreas de atuação - uma bailarina, uma atriz e um designer de games- criam cenas para refletir sobre suas relações com as redes sociais durante o isolamento social.

19h00 – Show com Funmilayo Afrobeat Orquestra | Duração: 36min

Única banda de afrobeat no mundo formada somente por mulheres, pessoas LGBTQIA+ e não-binárias negras, que homenageia em seu nome Funmilayo Anikulapo Kuti, mãe de Fela Anikulapo Kuti, músico e multiistrumentista nigeriano e uma das ativistas mais importantes da Nigéria, tendo liderado a luta das mulheres por liberdade, pelo direito ao voto e por justiça social.

20h00 – Espetáculo de Circo “Birita Procura-se” com A Casa das Lagartixas | Duração: 50min

Birita é uma palhaça (d)eficiente que para (sobre)viver e pagar as contas, parte em busca de um emprego e
desafia (seus) limites para exercer alguma função importante em sociedade. Assim como qualquer mortal,
tem uma sonhada meta, mas será que ela está preparada para lidar com as frustrações que encontrará em seu caminho? Birita tem limitações reais ou impostas pela sociedade?

Quando: 06 de março de 2021 (sábado)

14h00 – Oficina “Corpo-artesão (Oficina de dança-teatro on-line)” com Mirtes Calheiros

Encontro que compartilha aspectos do treinamento e do processo de criação da Cia. Artesãos do Corpo,através de práticas de percepção interna do corpo e criação em ato, busca vencer a distância e a fria tela de um computador, que desafia nossa atenção e exige uma conexão com pessoas que não estão na nossa presença, mas que torna possível nos ligarmos de outra maneira.

18h00 – Espetáculo Teatral “Diana Luana” com Companhia O Grito | Duração: 40min

Diana Luana, se não tivesse nascido nas ruas, seria uma criança como outra qualquer. A menina tem como sonho estudar em uma escola para virar astronauta, poder subir até a lua e reencontrar o colo de sua mãe.

Mas, por ter um nome para o dia e outro para a noite e por morar em todas as ruas, Diana Luana, como tantas outras crianças, não pode estudar na escola. Assim, a menina precisa enfrentar frios mais gelados que o Polo Norte, lutadores imbatíveis, e sonhar... Sonhar até alcançar a lua!

19h00 – Espetáculo de Dança “Autonomia periférica” com Coletivo Noroest | Duração: 31min

Vídeo produzido em 2020 durante a pandemia, com recortes históricos do movimento hip-hop local e da
ideologia do Coletivo Noroest, grupo de dança que tem como base de sua pesquisa o breaking, com anos de atuação no bairro de Perus. Autonomia Periférica é sobre pensar o conhecimento produzido nos territórios periféricos e a importância deste tipo de registro. Uma estética das bordas, faladas e dançadas diariamente como protesto e ferramenta de conscientização, colheita e plantação de saberes, expandindo a relação com o território e democratizando o acesso à cultura e a arte.

20h00 – Espetáculo Teatral “Freud-Einstein, Maio de 1933” com Cia. Circo Mínimo | Duração: 60min
"Freud-Einstein, Maio de 1933" explora um suposto encontro entre dois ícones da ciência livre, Sigmund Freud e Albert Einstein, logo após ambos terem a oportunidade de atacar a ascensão do Terceiro Reich, o
que os leva a discutirem suas falhas e inseguranças.

Quando: 07 de março de 2021 (domingo)

14h00 – Oficina "Estratégias narrativas das realizadoras do cinema brasileiro contemporâneo" com Vana Medeiros

A atividade tem como objetivo traçar um breve panorama das principais realizadoras do cinema brasileiro
contemporâneo, e analisar de maneira mais detalhada as carreiras de 6 diretoras-roteiristas proeminentes no mercado audiovisual do país, assim como as estratégias que têm buscado para narrar seus filmes

17h00 – Espetáculo Teatral “Pedro e o Lobo” com Giramundo Teatro de Bonecos | Duração: 55min

A versão para bonecos de “Pedro e o Lobo” reforça, com imagens, a ideia central da versão musical original
de Sergei Prokofiev: compartilhar com as crianças a estrutura elementar de uma orquestra, seus principais
timbres e grupos de instrumentos. O Giramundo optou pelo marionete a fio e à sua ampla gama de movimentos e possibilidades de expressão. Os cenários foram substituídos por desenhos em um quadro negro, as vozes dos personagens surgem ao vivo e o plano do palco é o do chão, mesmo nível dos pequenos espectadores. Pedro e o Lobo é o espetáculo mais apresentado da história do Giramundo.

19h00 – Espetáculo Teatral “Auroras: Mulheres que criam” com Baciada das Mulheres do Juquery |
Duração: 15min

Uma figura feminina extra-cotidiana toca a realidade, nascida do imaginário de uma artista interna com o
encontro do imaginário de uma artista em estado de isolamento social. Vídeo-performance livremente
inspirada na obra “Aurora Cursino Santa e Mãe?”, de Aurora Cursino, artista e interna do hospital Psiquiátrico do Juquery, provocando uma reflexão sobre o universo feminino e as violências de gênero, o adoecimento mental de mulheres, e sobre como as potencialidades artísticas femininas muitas vezes são silenciadas pela sociedade patriarcal.

20h00 – Show Na Capela dos Capuchinhos com Pássaro Vivo | Duração: 28min

O Show “Ao vivo na Capela dos Capuchinhos” foi gravado em 2020 em plena pandemia, como show de
comemoração e despedida da tour do primeiro disco “Sobre Asas e Raizes”, lançado em 2019 de maneira
independente. Neste show a banda já apresenta sua nova formação, novos arranjos e o novo direcionamento estético artístico e sonoro da banda. Tal caminho será explorado no próximo disco - “Vivo Interior” – que será lançado pela natura musical em 2021. Foi escolhida a antiga capela dos capuchinhos para gravar esse show, com o intuito de conectar o trabalho da banda às suas raízes do interior e a valorização do patrimônio material da cidade de Patos de Minas.





Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem