TOP TV WEB

Gestão do capital humano ganha foco na mineração

  Gestão do capital humano ganha foco na mineração

Entre as inovações provocadas pela pandemia, setor tem ampliado investimentos em práticas modernas de valorização das pessoas, pontua o CEO da Prime Talent, David Braga

(Divulgação)


A grande maioria das empresas sofreu com problemas e prejuízos provocados pela pandemia da Covid-19. A crise, no entanto, gerou também novas reflexões e desafios importantes para o desenvolvimento e remodelamento das estruturas organizacionais. A mineração, particularmente, experimenta transformações significativas, que têm contribuído para a construção de um novo paradigma para o setor, conforme avalia o CEO da Prime Talent, David Braga, que presta consultoria para várias mineradoras. Antes muito focada no aumento da produção, a atividade voltou seu olhar para a gestão do capital humano, ou seja, ampliou investimentos em práticas modernas de valorização das pessoas.

Braga argumenta que esse movimento já havia começado de forma tímida, mas se intensificou ao longo de 2020. “A pandemia apresenta um novo norte para a mineração, que é extremamente relevante para a economia mundial e essencial para todas as cadeias produtivas. O que tenho observado nas grandes empresas, agora, é a busca por tecnologias, inovação e humanização como uma cultura da organização, além de uma gestão com práticas mais modernas, que aumentem a valorização, a segurança e o bem-estar dos colaboradores, a exemplo do home office ou modelo híbrido de trabalho e o uso da inteligência artificial”, destaca o executivo.

No dia a dia, isso aparece de diversas formas, envolvendo tanto a parte de treinamento, capacitação, desenvolvimento, promoção por competências e habilidades, satisfação e segurança no ambiente de trabalho, quanto nos planos de sucessão, uma vez que é um setor muito técnico. “A gente tem visto que as corporações não estão só preocupadas com a mineração. Até porque é o que eu sempre digo: é por meio das pessoas que as empresas entregam seus resultados. Isso ficou ainda mais evidente com a chegada da pandemia, há um ano”, completa Braga.

Ele ressalta que uma tendência das lideranças é direcionar os profissionais para desafios cada vez mais adequados – nem zona de pânico nem zona de conforto –, o que gera mais equilíbrio e produtividade. Além disso, este é o momento de as mineradoras, mesmo estando inseridas em um setor muito tecnicista, darem ênfase às soft skills, ou seja, competências e habilidades de seus colaboradores, que se fazem ainda mais necessárias em cenários de incertezas e complexos, como o atual. “Do estagiário ao presidente, é fundamental que as empresas estejam atentas a esse aspecto. Nesse sentido, destaco, principalmente, a resiliência, com flexibilidade, o controle emocional, a comunicação assertiva, a cooperação, entre tantas outras”, conclui Braga.

Sobre a Prime Talent

A Prime Talent é uma empresa de busca e seleção de executivos de média e alta gestão, que atua em todos os setores da economia na América Latina, com escritórios em São Paulo e Belo Horizonte. Seu CEO, David Braga, já avaliou, ao longo de sua carreira, mais de 10 mil executivos, selecionando para clientes Latam. É também autor do livro “Contratado ou Demitido – só depende de você” e professor convidado da Fundação Dom Cabral (FDC) para matérias de gestão de pessoas. Além disso, exerce a função de embaixador da ChildFund, eleita, pelo quarto ano consecutivo, uma das 100 melhores ONGs do Brasil, que apoia crianças e adolescentes em extrema vulnerabilidade.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem