TOP TV WEB

Programação: festival "Cultura de Todos os Cantos" exalta a diversidade cultural paulista

   Programação: festival "Cultura de Todos os Cantos" exalta a diversidade cultural paulista

Evento gratuito transmitido no portal ACidade ON promove música, gastronomia, literatura e esporte das comunidades que formaram a cultura paulista

(Legenda: O festival Cultura de Todos os Cantos valoriza a importância dos cenários culturais que compõem as cidades do interior de São Paulo. Crédito: Divulgação)

Viajar pela história das principais culturas paulistas sem sair de casa: este é o convite do festival “Cultura de Todos os Cantos”, que inicia-se nesta sexta-feira, dia 05/03 e segue até domingo, dia 07/03, com transmissão gratuita on-line transmitido pelo portal ACidade ON.

Com cinco horas e meia de programação diária, sempre das 12h30 às 18h, a proposta é apresentar ao público, durante o fim de semana, três das culturas que ajudam a compor a identidade das cidades do interior paulista: a nipo-brasileira, a afro-brasileira e a nordestina.

O festival dará espaço para apresentações diversas das três culturas, com muita música, dança, gastronomia, literatura, artesanato e esporte. No total, estão programadas mais de 30 apresentações distribuídas entre os três dias de evento: sexta-feira (05/03) é o dia da cultura nipo-brasileira, sábado (06/03) é a vez da cultura afro-brasileira e, no domingo (07/03), a cultura nordestina encerra a programação.

A programação tem como objetivo principal dar força e reconhecimento às diferentes comunidades culturais que se instalaram nas cidades paulistas ao longo dos anos, garantindo espaço de apresentação para os grupos e artistas participantes, e também difundindo a importância destas comunidades culturais para a construção do Estado de São Paulo. Paulo Blisa, produtor executivo do festival “Cultura de Todos os Cantos”, destaca o evento democrático e de grande importância no cenário cultural das cidades, diante de tantas dificuldades que o setor vem enfrentando devido à pandemia. “Estamos movimentando essa cadeia do setor de eventos, que foi e ainda está sendo muito prejudicada por causa da pandemia”. Além disso, ele acrescenta que o festival dá visibilidade às principais expressões artísticas e culturais das comunidades que retratam uma composição rica e diversa das identidades e povos que ganharam espaço no cenário paulista. “A miscigenação de culturas contempla muito mais que a música sertaneja. O interior do Estado de São Paulo é formado por diferentes culturas e o projeto valoriza esta diversidade”, diz.

Por ser inteiramente on-line e gratuito, o alcance do festival é amplo e irrestrito. Além disso, as apresentações ficarão disponíveis posteriormente nas plataformas, ajudando na disseminação das culturas que compõem o cenário. O evento mostra as diferentes faces dos universos afro-brasileiro, nipo-brasileiro e nordestino, ampliando o espaço de fala e o acesso e difusão da informação.

O festival “Cultura de Todos os Cantos” é realizado pela OA Eventos e tem o objetivo de fortalecer e mostrar a importância das comunidades na história das cidades e na construção deste país tão diverso que é o Brasil. Nos últimos meses, a OA Eventos promoveu eventos musicais e também com o intuito de divulgar informações sobre empreendedorismo e o oferecimento de soluções para os setores mais prejudicados na pandemia, como o de eventos e turismo.

Confira programação completa

Programação festival "Cultura de Todos os Cantos"

05/03/2021 (sexta-feira) 

CULTURA NIPO-BRASILEIRA

 

(O evento mostra as diferentes faces dos universos nipo-brasileiro através da música, culinária e esporte.Photo Divulgação)

Para abrir o festival na sexta-feira, a cultura nipo-brasileira exibe apresentações esportivas de Aikidô, Judô, Karatê e Kendô, seguida de apresentações de artesanato, música, culinária, dança, língua, caligrafia e, para finalizar, acontecerá a apresentação de percussão, chamada Taikô.

Confira a programação completa

Aikidô: modalidade de artes marciais fundado por Morihei Ueshiba, na década de 1940, resultado de seu intenso treinamento em diversas artes marciais japonesas e sua profunda evolução espiritual.

Judô: modalidade criada em 1882, pelo educador, professor Jigoro Kano, que procurou sistematizar técnicas do jujitsu e fundamentar sua prática em princípios filosóficos, visando o aperfeiçoamento humano.

Karatê: modalidade de luta com "mãos vazias", sua tradução literal. Utiliza-se também dos cotovelos, joelhos e pés.

Kendô: arte marcial praticada pelos antigos samurais, baseada no uso do kataná (espada japonesa).

Artesanato: realizado com diferentes técnicas; algumas utilizam materiais e motivos tipicamente japoneses.

Ikebana: arte de vivificar flores e plantas, tornando-as mais belas e harmoniosas.

Origami: arte de dobrar papel e transformá-lo em variadas figuras, como animais, flores, objetos utilitários, figuras geométricas e decorativas.

Coral japonês: apresentação do Coral do Fujin-kai (departamento de senhoras) do Nipo, que cantam pelo simples prazer de celebrar a vida cantando.

Karaokê: apresentação individual de cantores, campeões de diversas categorias. Repertório: música japonesa.

Yakisoba: receita prato típico japonês, feito com macarrão, carnes, legumes e molho especial.

Imagawayaki: preparação de um doce típico japonês: massa de pão de ló, recheada com doce de feijão azuki ou creme.

Yosakoi-soran: dança contemporânea japonesa, inspirada nas músicas antigas, porém com arranjos e figurinos modernos.

Odori: Dança clássica e folclórica japonesa, de vários estilos e regiões do Japão.

Língua japonesa: apresentação do curso de idioma e as vantagens de quem domina a língua na hora do intercâmbio cultural.

Shodô: arte caligráfica japonesa (ideogramas) com pincel e tinta à base de carvão vegetal.

Taikô: show de percussão, tendo como instrumento o tambor japonês.

Taikô II: apresentação do grupo de percussão formado por adolescentes e jovens.

 

06/03/2021 (sábado) 12h30 às 18h00

CULTURA AFRO 

(A cultura afro-brasileira é reconhecida entre as diferentes comunidades culturais presentes no território do Estado de São Paulo.Photo Divulgação)

Para o sábado afro-brasileiro, a abertura do evento é com a culinária do chef Marcelo Reis, seguida de apresentações musicais de Samba e batalha de DJs. Logo depois, acontece um bate-papo sobre a história do escravizado Elesbão. Mais tarde, é a vez da dança, com apresentações de samba-rock, capoeira, dança Jongo e cultura Rap. O dia é encerrado com a performance cultural da música negra internacional dos anos 80/90. 

Confira a programação completa:   

Culinária: o Chef Marcelo Reis ensina o Bunny Chow, lanche típico da África do Sul.   

Apresentação musical da Cultura do Samba com Ilcéi Mirian & Grupo Bambas do Samba.   

Apresentação em forma de batalha dos Djs PJ e Mauricio Toneti.   

Bate-papo com o Pesquisador Valdir Oliveira sobre o escravizado Elesbão.   

Apresentação do Grupo de Dançarinos de Samba-rock.   

Apresentação da academia de Capoeira Coquinho Baiano Crescendo Gingando.   

Apresentação de dança da Comunidade Jongo Dito Ribeiro.   

Apresentação do Rapper GREGORY & Grupo Ments.   

Apresentação do Grupo 8090, com o Movimento LGBTQIA + Juventudes.


07/03/2021 (domingo)

CULTURA NORDESTINA 

(Alegria e cores: cultura nordestina tem é composta por muitos elementos que expressam sua diversidade.Photo imagem: Telma Queiróz)

O domingo nordestino começa com culinária, seguida da leitura de cordel. Os pequenos têm vez com a apresentação de contos de fadas nordestinos através de um espetáculo poético e brincante. A diversidade da cultura é exaltada com a apresentação de cirandas, cocos, trava-línguas, frevos e maracatus. O artesanato se apresenta na forma de bonecos mamulengo e para finalizar toda a programação do festival em alto astral, uma apresentação musical de forró pé-de-serra.

Oficina culinária de escondidinho nordestino.   

Espetáculo Mulher Nordeste leituras dramáticas, esquetes teatrais e cordéis femininos.   

Espetáculo Infantil Encantos Nordestinos contos de fadas nordestinos escritos em literatura de cordel.   

Espetáculo Cordel em Movimento apresentação dinâmica de várias artes nordestinas com cirandas, cocos, trava-línguas, frevos, maracatus e muito mais.   

Oficina de Bonecos Mamulengo   

Show Arrasta o pé em casa Forró

Sobre o Grupo EP

Grupo EP é formado por empresas dos setores de mídia (EP Mídia – EPTV, sites Globo e ACidade ON, rádios CBN e Jovem Pan, OA Eventos e participação na Rede Bahia), agronegócio (EP Agro - Ester Agroindustrial, empresa centenária do setor sucroalcooleiro controlada pela mesma família) e investimentos digitais e de tecnologia (EP Ventures), além do Instituto EPTV, responsável pelas ações de responsabilidade social do grupo.

A EP Mídia é formada por um conglomerado de mídia fundado pela família Coutinho Nogueira em Campinas (SP), há 41 anos, e com atuação nas regiões de Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Central (SP) e Sul de Minas. Fazem parte as emissoras de TV e afiliadas da Globo: EPTV Campinas, EPTV Ribeirão, EPTV Central e EPTV Sul de Minas e sites Globo. Além da atuação em TV, o Grupo EP marca presença no rádio: CBN Ribeirão, CBN Araraquara, CBN São Carlos e Jovem Pan Ribeirão. Neste portfólio multiplataforma do Grupo EP fazem parte também o portal ACidade ON, com foco no hiperlocalismo, e a empresa de eventos Oceano Azul. Este conglomerado de mídia alcança mais de 12 milhões de telespectadores e representa 7,07% do consumo de todo o país. (Fonte: Cobertura EPTV 2020 | IPC Maps 2020). 

O Grupo EP tem também participação societária na Rede Bahia. 

Grupo EP – Credibilidade é tudo

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem