TOP TV WEB

Vacina nos Estados Unidos, volta da economia e entrada no país como vai ficar?

  Vacina nos Estados Unidos, volta da economia e entrada no país como vai ficar?

Agda Bariani - especialista em Imigração explica


(Divulgação)



A vacina contra o COVID-19 é o assunto que ganha destaque diário na mídia com relevância mundial, os casos que sobem ou diminuem ao redor do mundo. 

Já sabemos que diversos laboratórios ao redor do mundo, estão com as equipes em uma força tarefa para chegar a uma vacina “eficaz”, diante da demanda e da pandemia. Essa busca vem ganhando cada vez mais aliados, com vários laboratórios se colocando no mercado para alcançar a imunização contra a Covid-19.

O que sabemos sobre o assunto é que nenhuma vacina é prefeita, elas imunizam, porém um pequeno grupo de pessoas mesmo vacinado, pode ainda contrair e transmitir o vírus, mas o que se explica é que esse número tende a baixar quando o número de vacinados aumentarem, e claro quando o estudo da reação da vacina no mundo ganhar mais explicações e soluções.

Mas afinal, como vai ficar a entrada nos países após a vacinação? Como está a economia durante esse processo?

Então são detalhes como esses que Agda Bariani relata aqui, os Estados Unidos vem semanalmente aplicando milhões de doses semanais da vacina, a fim de seguir o plano de imunização que o governo vem propondo, nesse sentido, não somente os Estados Unidos, mas também outros países estão pensando em um novo plano de entrada de estrangeiros no país, as informações ainda não são concretas, talvez seja criado um cartão internacional de vacinação contra a Covid-19, onde sua apresentação será obrigatória além de outras restrições para solicitações de vistos e entrada de imigrantes. Não está ainda cogitada a abertura do país, mas o que se sabe é que ocorre uma avaliação a cada trinta dias, os Estados Unidos avalia a situação do vírus nos países que possuem interesse em abrir as fronteiras, o Brasil é um deles, um comitê avalia a situação e o controle do vírus no país, para então pensar em reabrir para o turismo e demais vistos que não sejam residentes permanentes.

Uma curiosidade observada recentemente foi que o atual Presidente americano Joe Biden havia proposto meta para a vacinação atingir a marca de 100 milhões de doses aplicadas, a meta foi alcançada 42 dias antes do que ele havia estabelecido. Com o avanço do plano de imunização que vem acontecendo no Brasil e nos Estados Unidos, é um motivador positivo.

Em 2020 estávamos em meio a “incertezas”, mas agora com esse avanço de laboratórios e vacinas chegando estamos com o ano de 2021 pouco mais “aceitável” se assim podemos considerar, mesmo em meio a situações políticas, conseguimos ver um avanço na tentativa de “parar” esse vírus que vem ainda assustando e mudando a vida de muitos. Sejamos confiantes e fazendo nossa parte para que em breve possamos retornar no novo normal.


Para saber mais acesse

https://www.youtube.com/channel/UC1W-PJvvSqIVnjtx1KVRZ8Q

Instagram : @bariani.agda

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem