TOP TV WEB

Valdsom Braga um artista multi funcional

   Valdsom Braga um artista multi funcional

Em entrevista,o artista funcional,Valdsom Braga conta como conquistou o seu espaço artístico de tamanho reconhecimento entre vários artistas e famosos

(Valdsom Braga-Espetáculo "Quem me Roubou de Mim")

O artista Valdsom Braga é um artista completo,além de trabalhar com a arte plástica ele desenvolveu como acréscimo mais habilidades artísticas.A sua especialidade e seu talento  já conquistou muita gente.Dos talentos adquiridos ele começou desde de cedo ajudando em casa a sua mãe que com dificuldade financeira precisava de sua ajuda.

A vida de Valdsom Braga vem de muita luta e perseverança e sempre acreditando em vencer os obstáculos.A sua arte é um exemplo para muita gente que buscou conhecê-la de perto e também vivenciá-la.

A arte transmitida pelo grande artista Valdsom Braga ajudou muitas pessoas transmitindo o que sempre dizia.A linguagem sempre bem clara com abordagens teatrais e audiovisuais.O seu talento transcede e sua comunicação também.As suas habilidades artísticas sempre encantaram..

Por falar de suas funções Valdsom Braga é artista plástico,ator,produtor,roteirista,escritor,diretor,cineasta,coreógrafo,cinegrafista,cenógrafo,pintor e arte educador.O projeto que ele desenvolveu em Teresina no Piauí,no presídio,trouxe bastante significado e um exemplo de amor ao próximo.

De tantos trabalhos realizados pelo artista,ele chegou até a trabalhar na Rede Globo na parte de cenografia e ficou conhecido pelas celebridades que também o admiram como ser humano e apoiam a sua causa pelos projetos desenvolvidos.

Valdsom Braga lançou no ano 2012 a sua primeira obra intitulada ,"Deixa Deus Te Usar".No ano de 2017 ele lançou "A Verdadeira Liberdade" .No dia 26 de agosto do ano de 2020 ele lançou o seu terceiro livro "A Chave da Mente O Pescador de Sonhos".


Fotos dos Trabalhos do artista Valdsom Braga:

(Personagem "O Pescador de Sonhos"-apresentado nas escolas de valorização à vida-Cenas do filme "O Pescador de Filmes")

(Espetáculo "Dois Perdidos Em Uma Noite Suja "de Plínio Marcos)

(Trabalho no sistema prisional"Arte nos Presídios")

(Espetáculo "Colcha de Retalhos"mulheres privadas de liberdade da Penitenciária Feminina de Teresina)

(Apresentações sempre com a casa cheia)

(Livro Lançado por Valdsom Braga "A Chave da Mente O Pescador de Sonhos")

(Trabalho com artes plásticas)

(Teatro com mulheres privadas de liberdade na penitenciária feminina de Teresina)

(Livro "A Verdadeira Liberdade"por Valdsom Braga)

(Artes Plásticas)

(Aulas de teatro dentro do presídio feminino)

(Trabalho em comunidades quilombolas no sertão nordestino)

(Trabalhos como ator)

(Espetáculo "Quando os Olhos Não Veem"-Valdsom Braga personagem Apóstolo Paulo)

(trabalho com crianças no sertão nordestino)

(Trabalho nas escolas públicas com valorização a vida -Prevenção a Suicídio)

(Espetáculo "Quem Me Roubou de Mim")


Em entrevista :

1)Pelo que vi no vídeo você é um artista completo,como você lida trabalhar todas as artes ao mesmo tempo?


Valdsom-Eu tenho habilidades que desenvolvi desde da infância,e tive uma infância muito difícil,meu pai era alcoólatra e minha mãe costureira,e eu fazia as minhas artes em papelão,garrafas pets,então sempre foi muito difícil,eu usava as habilidades artísticas para poder desenvolver e desde de pequeno como eu gostava de teatro da dramaturgia e dessas linguagens eu tinha o Michael Jackson como referência,eu comecei a adquirir habilidades de fazer a minha própria coreografia e de fazer o figurino,porque eu não tinha recurso,e transformava coisas que já tinha em obras de arte.Então,desde da minha infância eu me interessei por várias linguagens artísticas.

2)Vi também que sua infância foi de dificuldades financeiras e que você teve que ajudar a tua mãe em casa,me fale sobre está descoberta e o amor à arte que faz você evoluir para ser um artista completo?

Valdsom-Como era um lar desestruturado o meu pai pegava muitas vezes o dinheiro da minha mãe pra poder sustentar o vício do álcool.Então,eu desenhava os desenhos que eu gostava e vi na TV,como por exemplo A Casa dos Vizinhos,e vendia na escola,comecei a gerar renda desde de cedo,em fazer isso pra poder ajudar dentro de casa.
Eu fui pela necessidade e gostava de fazer arte,então eu necessitava que alguém fizesse algo por mim.Então,eu ia lá e aprendia fazer cenografia e aprendi a fazer todas as linguagens que a arte me permitia e sempre usei a arte como escape para ressignificar os meus traumas e as minhas dores e eu aprendi a fazer quando criança.

3)Quantas peças de teatro você já realizou?Fale deles.

Valdsom-Quantas peças de teatro eu já realizei?É uma pergunta difícil,porque dentro do sistema prisional eu trabalhando com detentos foram 7 espetáculos que eu produzi e esses espetáculos eu estreei fora do presídio em casa de teatro com pessoas em cárcere privado,foi a primeira vez no Brasil em que pessoas saíram de dentro do presídio para apresentar de forma artística um teatro.Então,foram 7 espetáculos montados com 3 unidades prisionais,e isso a gente fez inúmeras apresentações fora.Agora a minha história com o teatro eu já vive no teatro do Pequeno Príncipe e eu já vive um espetáculo chamado Pássaros da Amazônia Que Viaja o País.Todos esses espetáculos foram texto meu no presídio como a Carta de minha Vida,Feitas para Amar,Colcha de Retalho,Justiça,Pássaros que Não Voam,Frida-A Dor que Mora em Mim,entre outros.Então foram vários espetáculos que eu criei de dentro do sistema prisional e também fora eu estreei muita peça,estreei alguns monólogos como Quando os Olhos Não Vê,Que Eu Vivo a História de Paulo,e este espetáculo estreou na Turquia,em Istambul que tem a narrativa de Sidney Moreira.Tem outro espetáculo o monólogo,Quem Roubou de Mim,que eu falo das questões de depressão e de como sair da ansiedade,do medo e esse é o mal da humanidade.Sempre usei a arte como um escape para ajudar as pessoas ressignificar aquilo que elas sentiam,e tem também o espetáculo Simplesmente Maria,que é um monólogo em que eu faço uma homenagem para a minha mãe que faleceu faz 7 anos e conto a história da minha mãe com algumas relíquias e algumas peças que pertenciam a ela, o vestido dela que dou vida através do espetáculo. e é muito bonito.

4)Quantas direções no audiovisual você fez?Fala deles.

Valdom-Na minha direção no audiovisual eu fiz gravações de Pássaros da Amazônia e fiz também o primeiro filme brasileiro feitos com atores em cárcere privado que é A Dor que Mora em Mim,e esse filme está disponível na plataforma do Youtube.Fiz o filme também O Pescador de Sonhos que é um personagem em que eu trabalho nas escolas que fala de valorização à vida e da prevenção ao suicidio que eu desenvolvi.E tem a história que conta a minha própria vida,O Pescador de Sonhos.Tem 3 filmes que são roteiros meus e tem atuação e tem tudo,faço de tudo dirijo atuo e encenou as cenas e ensaio com os atores e faço toda a produção.

(Valdsom Braga e sua esposa Jaqueline Lisboa)



5)Como produtor?

Valdsom-Como produtor eu já produzi o espetáculo Dois Perdidos Numa Noite Suja,de Plínio Marcos,que o espetáculo que teve a participação do ator André Gonçalves,Fredi Ribeiro,Silvio Guidane fez também uma parte de direção e este espetáculo viajou o mundo,teve uma turnê na Europa e nas principais cidades do Brasil e teve um espetáculo de 4 sessões em um dia que foi em Marabá no Pará,e foi esse espetáculo que marcou a história destes artistas.

Na direção divide também com o companheiro Calipso ,que eram bandas como o Limão com Mel, Calcinha Preta,Jesus,etc.São bandas que fizeram sucesso no país e eu era responsável tanto pela coreografia como pela criação dos DVDS destas bandas.

Fiz parte da cenografia de "Hoje é Dia de Maria" da TV Globo,trabalhei junto com a Elia Reina à frente de uma cenografia,que era toda feita de material reciclado.

6)Me fale sobre o seu projeto na penitenciária de Teresina, Piauí?

Valdsom-Os projetos na penitenciária de Teresina,foram 16 presídios do Piauí que iniciaram em janeiro de 2016,e finalizaram em janeiro de 2019.Foram 3 anos que eu atuei à frente da coordenação de arte de ressocialização,desenvolvemos projetos como os espetáculos que foram vários apresentados fora do presídio,teve feira chamada Arte Livre,onde a produção de telas de material artístico eram produzidos de dentro das próprias celas e eu criava exposições e mostrava para a sociedade aquilo que era produzido.A gente construiu a primeira casa da arte no Brasil que foi de dentro da unidade prisional de presídio masculino, gente fez parte da campanha da fraternidade do ano de 2018,que era de prevenção à violência,e o texto base da campanha foi utilizado no projeto de ressocialização no estado do Piauí,fui homenageado na Câmara Municipal do Rio de Janeiro,pela ação relevante que é um trabalho pioneiro de ressocialização no país,e teve muitos resultados,e também fizemos parte de uma exposição de arte em Berlin na Alemanha,com a obra de arte usada pelos detentos que foram pintadas por eles.Muitas coisas aconteceram durante este período e foram muitas premiações,o reconhecimento de alguns artistas nacionais que apoiam a iniciativa do projeto,muitas vidas foram transformadas e muita gente conseguiu mudar de vida e não retornar mais para o sistema prisional.

7) Você tem algum sonho apesar de várias conquistas?

Valdsom-Tenho vários sonhos ainda,apesar de já ter feito estreias de espetáculos em outros países que era algo que nunca imaginei que ia acontecer,eu sonho né de ter cada vez mais espaço de levar para um número maior de pessoas,uma reflexão sobre a vida,sobre de fato como precisamos valorizar e lutar contra o sistema que a gente ,o país que é carente de tantas coisas,o ser humano é a base que necessita está fortalecida no meio da dificuldade,precisa de mais educação,precisa de mais saúde,precisa de tanta coisa,mas a gente precisa tá assim acima de tudo com a saúde mental bem equilibrada,para poder suportar todos os desafios que aparecem todos os dias.Então,o meu maior sonho é ter cada vez mais o alcance maior da arte que eu produzo pra dar benefício na vida das pessoas.

8)O que a vida te deu de aprendizado com as dificuldades ?
Valdsom-Tudo na vida é uma lição que já dizia o filósofo "ficou tudo hoje o objeto em conceito considerado uma arte contemporânea". Por que não a vida do próprio ser humano?E eu sempre digo que a vida é um arte,quando eu chego no presídio e que encontro a vida daquelas pessoas eu vi que a vida delas poderiam serem transformadas em uma peça de teatro.Quando eu olho para minha própria vida eu vejo as ressignificações de eu conseguir dar tudo aquilo que me trazia dor.Então,a arte verdadeiramente na vida do ser humano ela traz uma revolução e uma transformação,e quando a arte é aplicada com propósito ela traz resultados.Então,isso pra mim é muito satisfatório em tudo que eu vive faz parte da construção de uma visão criada a respeito de como ajudar o próximo,de como perceber a si mesmo,eu não me enquadro no quadro especial por ser artista mas eu olho pro outro com olhar humanizado ,no olhar aonde eu percebo as minhas fragilidades na vida do outro,percebendo o outro.Tudo que eu faço as pessoas sempre dizem "você fez muito bem pra mim e você me ajudou muito",mas na verdade primeiro quem foi mais ajudado fui eu mesmo,recebi mais do que entreguei,e isso é uma satisfação me renova toda vez que eu faço algo que consigo ver novo brilho nos olhos ,uma vontade de continuar a lutar ,a vencer e a crescer,e tudo pra mim se torna um desafio,mas tudo pra mim é muito satisfatório

9) Você tem algum ídolo?

Valdsom-Quando eu era criança minha inspiração era o Michael Jackson pelas habilidades que ele tinha para dança pra música,pra criar as coreografias,pra montar os clipes,e eram idealizados por ele e ele foi o primeiro a criar isso,histórias de dentro da música,criar clipes, com história, e isso era fascinante e eu amava ver isso,então esta característica dele inovou e com certeza ele marcou geração e vai marcar as próximas gerações pela criatividade que ele tinha.
Essas referências me fizeram também ter conhecimento de diversas coisas ao mesmo tempo.

10)Qual recado você quer para aquela pessoa que está passando dificuldades mesmo na pandemia do coronavírus,e que quer muito realizar um sonho ou vários sonhos?

Valdsom-Eu vejo que nesse tempo de pandemia muita gente tem se entregado né,se entregado ao medo,entregado a ansiedade, de estar com medo do futuro.Eu aprendi muito com a minha mãe durante o tempo que estive com ela de que na vida tudo tem que ser vivido intensamente por um dia,o amanhã é só uma esperança,então a gente tem que viver intensamente,dependente da circunstância ,nós temos que ser felizes nas pequenas coisas,a pandemia é uma tragédia na vida de muitas e tantas pessoas perderam as suas vidas,mas diante de uma reflexão a gente entende que era necessário o mundo paralisar para refletir sobre o valor do próximo sobre o mundo está cada vez mais tecnológico,as pessoas estão se conectando pouco estão sorrindo menos,então a gente tem que aproveitar muito mais a gente tem que sorrir a vontade,ser feliz a vontade,e muitas das vezes a gente se policia demais e deixa de viver aquilo que de fato é pensando no que os outros vão pensar,os outros sempre vão achar alguma coisa e muitas vezes vão achar coisas negativas,mas quando a gente tá bem com a gente mesmo o que é externo não interfere no que é interno,então essa luta constante de querer saber de ver o mundo com outros olhos era ter que nascer neste tempo de pandemia o mundo tem que sair melhor dessa e eu vejo que cada a vez mais as pessoas estão individualistas mas ainda é tempo da gente dizer pra gente que está perto o quanto é importante,porque o amanhã num piscar de olhos você nem vai poder se despedir e como tem acontecido agora no meio de uma pandemia,as pessoas não estão vivendo o luto com despedida,então deixa pra nós isso uma lição ,é tempo de viver intensamente um dia de cada vez e não deixar que o sonho fique com plano futuro,realiza hoje o que você não pode fazer amanhã,então corra atrás de seus objetivos,todos podem duvidar de seu sonho e a única que não pode duvidar dele é você mesmo,então nós somos os únicos que somos capazes de fazer com que tudo se torne possível,não há nada que a gente não consiga visualizar que a gente coloque no nosso coração,que Deus não pode concretizar e tudo pode acontecer.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem