TOP TV WEB

Dia Internacional da Biodiversidade (22/05) – Locais do Brasil onde o turista pode interagir e se encantar com variadas espécies de animais

  Dia Internacional da Biodiversidade (22/05) – Locais do Brasil onde o turista pode interagir e se encantar com variadas espécies de animais

(Araras Eco Lodge_Roteiros de Charme-Divulgação)

Diversos estudos apontam o Brasil como o país com maior biodiversidade do mundo, por ter em seu território biomas ricos em espécies animais e vegetais. De acordo com o Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil (CTFB), até o momento, há mais de 119 mil espécies válidas de animais no país.

Com a proximidade do Dia Internacional da Biodiversidade, comemorado em 22 de maio, que tal aproveitar a data para conhecer a rica fauna brasileira? O roteiro a seguir lista sugestões de locais, espalhados por várias regiões do país, para que o turista possa interagir e se encantar com animais de diferentes espécies. Um programa que alia natureza, bem-estar e um maior conhecimento do nosso fascinante e vasto bioma.


Um desses atrativos é o BioParque do Rio, antigo zoológico da cidade do Rio de Janeiro que chega com um novo conceito. O equipamento turístico conta com as melhores práticas mundiais de bem-estar animal e conservação ambiental, ao mesmo tempo em que permite experiências imersivas e transformadoras para o público. Entre as demais opções listadas, hotéis e pousadas da Associação Roteiros de Charme, como a Pousada Zé Maria, em Fernando de Noronha (PE), e a Quinta do Bucanero, em Imbituba (SC); e o safári do Portobello – o único do Brasil dentro de um resort – localizado em Mangaratiba (RJ).

 

BioParque do Rio – Rio de Janeiro/ RJ

 

O BioParque do Rio tem a proposta de reconectar o público com a natureza. Para isto, os ambientes passaram por uma reformulação completa para garantir condições de bem-estar aos animais em recintos adequados a cada indivíduo. Também foi promovida a integração de espécies, juntando, portanto, aqueles animais que antes viviam isolados ou em pequenos grupos. O visitante irá perceber essa mudança com a instalação das barreiras naturais em muitos desses espaços; já em outros, onde é imperativo, foram usadas barreiras físicas, mas não há mais grades, nem jaulas como antes. Tudo foi pensado para que essa interação aconteça em total segurança, respeitando o bem-estar e aproximando o público dos animais. O passeio começa pelo espaço conhecido como “Imersão Tropical”. Lá estão mais de 40 espécies, em sua grande maioria aves como o simpático tucano-do-bico-preto. Mais adiante, o público chega à “Vila dos Répteis”. Nesses ambientes abertos e cercados por painéis transparentes estão os jacarés-de-papo-amarelo que convivem em harmonia com tartarugas-amazônicas e cágados. Ao lado, fica o “Jardim de Burle Marx”, agradável lar de flamingos que passeiam pelas curvas do projeto paisagístico, esbanjando harmonia e elegância. O leão Simba e o tigre William poderão ser vistos na área “Reis da Selva”, em espaços projetados para recriar de forma mais próxima possível seus locais de origem. É na ala dedicada aos “Carnívoros” que estão a onça-parda, o gato-do-mato, a jaguatirica e a onça-negra Poty. Na “Ilha dos Primatas” vivem cinco espécies de pequenos primatas, entre eles, o macaco-aranha-da-testa-branca, o cuxiú, o parauacu, o sagui e o bugio. Próximo dali animais de um importante bioma brasileiro: o “Cerrado”, em que estão espécies como a ema, o tamanduá-bandeira, capivaras, catetos e antas. O final do passeio fica por conta da chegada à “Savana Africana”, onde os visitantes podem contemplar o casal de hipopótamos Bocão e Tim, que agora vivem juntos, além de zebras, impalas, girafas, grous e avestruzes.

www.bioparquedorio.com.br/

 

Araras Eco Lodge – Pantanal/ MT

 

O Pantanal é a maior planície alagada do planeta, declarado Herança Mundial e Reserva da Biosfera pela Unesco. Com aproximadamente 150 mil km², a região tem elementos do Cerrado, das florestas Amazônica e Atlântica, da Caatinga e do Chaco Paraguaio. Esta biodiversidade faz com que a região reúna 698 espécies de pássaros, 80 de mamíferos, 260 de peixes e 50 de répteis. Em meio a esta única e rara diversidade biológica está a Pousada Araras Pantanal Eco Lodge. Construída em perfeita harmonia com seu entorno, de lá se tem a chance de fazer excelente observação de aves. Entre julho e final de setembro, período da seca, as onças pintadas ficam mais próximas das margens dos rios em busca de água e caça. Então, é mais fácil de se deparar com o animal. E os hóspedes podem contar com um pacote de cinco dias/quatro noites, entre junho e novembro, para ir ao encontro das onças (Ecossistema Pantaneiro Itinerário c/ Jaguar Express). O tour inclui pesca de piranhas e focagem noturna em caminhão safári, para observação de animais de hábitos noturnos. A onça pintada, ou jaguar (o terceiro maior felino do planeta e o único que abate suas presas com potente mordida em seus crânios, paralisando-as, instantaneamente) fica para o quarto dia, num safári fluvial.

www.araraslodge.com.br

reservas@araraslodge.com.br

 

Parque Nacional do Iguaçu – Foz do Iguaçu/ PR

 

O Parque Nacional do Iguaçu, reconhecido como patrimônio natural mundial e palco das impressionantes Cataratas do Iguaçu, preserva importante remanescente da Mata Atlântica, compartilha sua beleza cênica e conserva sua biodiversidade promovendo benefícios socioambientais para as presentes e futuras gerações. Com seus mais de 185 mil hectares, é um dos maiores remanescentes de Mata Atlântica de interior e se insere em um contexto geográfico singular ao se conectar com outros fragmentos florestais semelhantes na Argentina, destacando-se o Parque Nacional Iguazú. Este contínuo florestal abriga uma rica biodiversidade, incluindo espécies raras e ameaçadas de extinção. A maior população de onças-pintadas da Mata Atlântica está nos Parques Nacionais do Iguaçu e Iguazú. As onças são os maiores predadores terrestres das Américas e representam o topo da cadeia alimentar, sendo sua reprodução natural significativo indicador do equilíbrio do ecossistema regional.

www.icmbio.gov.br/parnaiguacu/guia-do-visitante.html

 

Portobello Resort & Safári – Mangaratiba/ RJ

 

O safári do Portobello – o único do Brasil dentro de um resort – está localizado em Mangaratiba, no Portobello Resort & Safári. Em um espaço de 300 mil metros quadrados, o safári conta com 500 animais das faunas brasileira, europeia e africana, divididos em duas áreas entre o Oceano Atlântico e a Mata Atlântica. Na primeira área, o visitante poderá conferir de perto aves tipicamente brasileiras como tucanos, araras, papagaios, emas, jabutis, antas, jacarés, gansos, além de macacos pregos, bugios e aranhas, que podem ser vistos e fotografados sem a presença de grades. Ao abrir os portões, o visitante tem acesso a segunda área da “Savana Brasileira”. Lá, é possível o contato físico com cervos, antílopes, lhamas, cervos, zebras, camelo e dromedários que costumam colocar a cabeça dentro da Land Rover a procura de comida e carinho. Além dos animais que já são atrações garantidas, o safári do Portobello Resort ainda conta com a participação especial de diversos animais da Mata Atlântica como os tucanos do bico preto, gaviões, lontras, patos selvagens, micos e corujas que encantam ainda mais o passeio dos visitantes. A alimentação dos animais selvagens é composta por legumes diversos, linhagem de milho, alfafa, sal mineral e rações diferenciadas para cada espécie. Todos os animais possuem cadastro e são reconhecidos pelo Ibama. O passeio é realizado através de Land Rovers com capacidade para oito pessoas com duração de aproximadamente 1h e 30 minutos.

www.portobelloresort.com.br/safari/

reservas@portobelloresort.com.br

 

Pousada Zé Maria – Fernando de Noronha/ PE

 

O mar nas ilhas do arquipélago de Fernando de Noronha é cristalino, feito de uma mistura de tons esverdeados e azuis. A temperatura das águas é agradável durante todo o ano, tornando-as perfeitas para mergulho de snorkel ou cilindro. Neste cenário paradisíaco, onde está a Pousada Zé Maria, golfinhos, cardumes de peixes nas praias, tartarugas e aves marinhas não são difíceis de se ver. A diversidade de vida marinha é tão surpreendente que torna possível observar várias espécies de animais em seu habitat natural. Os hóspedes podem, por exemplo, contratar passeios de barco que saem num horário em que as chances de encontrar golfinhos pelo caminho é grande, mas é proibido em toda a ilha vender tours que ofereçam a possibilidade de nadar com eles. Outra boa dica par observá-los é acompanhar a contagem que os ambientalistas do Projeto Golfinho Rotador fazem diariamente no Mirante do Golfinho e no Forte Nossa Senhora dos Remédios, geralmente às 6h30. Criado em 1990, o projeto estuda a história natural dos golfinhos-rotadores por meio de sete subprogramas, entre eles um que investiga a ocupação e distribuição de cetáceos (golfinhos e baleias) no arquipélago e outro que mapeia a rede de encalhes de mamíferos aquáticos na região. Na Baía dos Golfinhos, os pesquisadores somam 5.764 dias e mais de 51.050 horas de observação, e no Forte dos Remédios, 1.646 dias e mais de 17.772 horas.

www.pousadazemaria.com.br

reservas@pousadazemaria.com.br

 

Quinta do Bucanero – Imbituba/ SC

 

Situada a 70 Km ao sul de Florianópolis, a Praia do Rosa, em Imbituba, é uma baía rodeada de morros, lagoas e ilhas, onde a mata nativa e o mar cristalino compõem um cenário privilegiado no litoral brasileiro. Pela beleza cênica, por fazer parte da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca e por estar na Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, a Rosa é a única representante brasileira no seleto Clube das Baías Mais Belas do Mundo (www.world-bays.com), ONG com chancela da Unesco. Não por acaso, a região – exatamente onde está a Quinta do Bucanero – é uma das preferidas das baleias franca, que transformaram o destino em um verdadeiro berçário da espécie. Atraídas pelas águas aquecidas, elas protagonizam, de julho a novembro, um balé de rara beleza. Este espetáculo impulsionou o crescimento do chamado Whale Watching, ou Turismo de Observação de Baleias. Praticado desde os anos 1980 em mais de 80 países, o Whale Watching reúne lazer e consciência ambiental e vem se firmando como um aliado do desenvolvimento sustentável. Os hóspedes do hotel, que fica em um ponto alto, podem apreciar de camarote o espetáculo já que recebem binóculos para observarem os animais – embora a olho nu dê para ver tudo.

www.bucanero.com.br

bucanero@terra.com.br

 

Refúgio da Vila – Praia do Forte/ BA

 

Localizada em meio à natureza exuberante do litoral baiano, na Praia do Forte, a pousada Refúgio da Vila oferece sossego e tranquilidade, a apenas 100 metros da praia e 50 Km de Salvador.  A Refúgio da Vila está a cinco minutos de caminhada do Projeto Tamar, criado em 1982, que ocupa uma área de dez mil metros quadrados, cedida pela Marinha, e recebe cerca de 600 mil pessoas por ano. Lá, entre tanques e aquários, são 600 mil litros de água salgada com exemplares da fauna marinha da região e de quatro das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, em diferentes estágios do ciclo de vida. Também a pé os hóspedes da pousada podem chegar rapidamente ao Instituto Baleia Jubarte, criado em 1988 para proteger a região do Banco dos Abrolhos, principal berçário da espécie em todo o Atlântico Sul Ocidental.  Tanto que em 2014 ela foi retirada da Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção. Também é possível contratar passeios terceirizados para observar as baleias em alto-mar – que encantam com acrobacias aquáticas e longos cantos, sendo por isso conhecidas como baleias cantoras.

www.refugiodavila.com.br

refugiodavila@refugiodavila.com.br

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem