TOP TV WEB

Grandes viradas marcam história do futebol sul-americano

  Grandes viradas marcam história do futebol sul-americano

Resultados improváveis estão presentes em algumas das principais conquistas nas competições continentais; sentimento é tema de campanha da Betfair.net

(Divulgação)

Os jogos de volta da terceira rodada da Copa do Brasil mostraram que a zebra está à solta: o Palmeiras, multicampeão na temporada 2020, foi eliminado pelo CRB, de Alagoas. O Corinthians também ficou pelo caminho após ser derrotado pelo Atlético Goianiense com o placar agregado de 2 a 0. O Internacional-RS, atual vice-campeão brasileiro, foi desclassificado pelo Vitória-BA. Até o Cruzeiro, maior campeão da Copa do Brasil, foi eliminado nos pênaltis pelo Juazeirense, time baiano fundado em 2006.

O time do São Paulo sobreviveu: após perder fora de casa por 3 a 2 para o 4 de Julho, equipe da cidade de Piripiri (PI) que disputa atualmente a quarta divisão do Brasileirão, cabia ao tricolor vencer no Morumbi para seguir na competição. A primeira surpresa na partida de volta foi o gol do 4 de Julho nos primeiros segundos de jogo. A segunda foi que a partir daí a equipe do São Paulo marcou nove vezes e se classificou com o placar agregado de 11 a 4. Classificação esperada, resultado improvável.

Viradas históricas

A CONMEBOL Libertadores também já viveu viradas históricas. Em 2017, Lanús e River Plate disputaram uma semifinal argentina. No jogo de ida, vitória por 1 a 0 para o River Plate. Na partida de volta, ainda no primeiro tempo, o resultado foi ampliado: Ignacio Scocco e Gonzalo Montiel marcaram e deixaram o Lanús com menos de 1% de chance de chegar à grande final, de acordo com a Betfair.net, especialista em análises de probabilidades. O Lanús surpreendeu, dominou a posse de bola e marcou quatro gols que o levariam à final contra o Grêmio do técnico Renato Gaúcho, campeão naquele ano.

Mas a virada mais marcante para os brasileiros nos últimos anos ocorreu em 2019. Flamengo e River Plate decidiam em final única o título da competição. Até os 43 minutos do segundo tempo, o time argentino liderava a partida por 1 a 0, gol de Borré aos 14 minutos do primeiro tempo. A essa altura, a Betfair.net apontava 1% de chances do Flamengo se sagrar campeão.

Aos 44 minutos, a equipe carioca decidiu desafiar a estatística. Após falha de Lucas Pratto, o rubro-negro partiu para o contra-ataque e, de carrinho, Gabriel Barbosa empatou a partida. Sobrevida para o Flamengo e uma provável prorrogação. Três minutos depois, já nos acréscimos, o lançamento de Diego deu mais uma vez a chance a Gabriel, que ganhou a disputa com o zagueiro e mandou a bola para o fundo das redes. O Flamengo derrotou o 1% de chance de vencer com 99% de fé, torcida e persistência e conquistou a sonhada Copa Libertadores pela segunda vez.

(Divulgação)

Inspirada em momentos como esse, tão improváveis quanto comuns para os times do Brasil e da América Latina, a Betfair.net lançou uma campanha para celebrar a força da paixão pelo futebol. O filme “Fezinha” nos lembra que as extremas situações com 1% de chances são sempre acompanhadas por 99% de fé.

Confira o filme Fezinha, criado pela Ogilvy:

https://www.youtube.com/watch?v=Sha2iBrMdhI

Relembre a virada histórica do Flamengo sobre o River Plate em 2019:

https://www.youtube.com/watch?v=xIq724wCM-Q

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem