TOP TV WEB

 INTERNACIONAL

 

Cheguei à Imigração e agora? O que faço?


Foto de divulgação 
Agda Bariani - Especialista em Imigração 

  

Não é de hoje que passar no controle de imigração dos países é assunto para um dia inteiro! O saudoso e eterno Paulo Gustavo já satirizava esse momento em seus personagens.

Embarcou no seu país de origem em uma viagem de avião por horas, cansado, e ansioso para abraçar a cama do hotel e para os mais afobados começar a turistar, mas antes de toda essa glória vem o “temido” oficial de imigração.

Assim como em qualquer lugar do mundo, eles estão trabalhando e cuidando da segurança do país, eles não irão te perguntar nada além de coisas que com certeza saberá responder se você não tiver nada para omitir ou mentir (e no quesito “pegar no pulo” eles são ótimos).

Pois bem, vamos aos relatos de nossos clientes que passam sempre que vão viajar, seja para os EUA ou para qualquer outro país, o controle de imigração será realizada uma entrevista para quem não é cidadão ou nacional daquele país, eles querem saber o motivo de você estar no local, como base maior dos nossos exemplos vamos usar o controle de fronteira dos EUA que é o mais temido entre os passageiros.

Na sua chegada,  ao Controle de Imigração, esteja com seu passaporte na página da foto, o formulário de imigração (que é entregue a bordo da aeronave) e todo seu roteiro de viagem: voucher do hotel, passeios, seguro viagem e tudo que se refere a sua viagem) tudo isso em mãos você escuta! “Next” (próximo), sim agora é sua vez!

Tenha controle da sua emoção, com simpatia (como em qualquer outro lugar) não há problema nenhum você soltar um saldoso Hello! Para quebrar aquele gelo. Então ele irá solicitar seu passaporte, irá fazer o scanner dele e irá iniciar a entrevista que para muitos dura uma eternidade mas na verdade não passa de 5 minutos.

 

Perguntas como: Quanto dias irá ficar, qual seu destino final no país, quanto de dinheiro está trazendo em espécie mais cartão de crédito, basicamente sempre é isso, claro que se surgir uma dúvida a mais para ele, as vezes famílias com crianças, ou somente um dos país viajando com os filhos as perguntas podem ser diferentes mas como disse nada que fuja do que você saberia responder..

Agora mesmo diante disso tudo a coisa esquentou e você foi chamado para a “obscura salinha" , mantenha sua calma, se você não tiver nada para esconder, não tem o porquê se preocupar! Siga as orientações dos oficiais e aguarde sua vez, se você for para a salinha é basicamente uma (segunda conferência) repito se você não tiver nada para esconder ou omitir, vai ser feito o segundo check e você será liberado.

Nunca questione o porquê você está indo para a salinha, apenas siga as orientações e fique atendo a chamada do seu nome.

Dica importante aos marinheiros de primeira viagem e também para os habituados, durante a fila de espera para a imigração é proibido usar celular, conversas paralelas altas, muito alvoroço ou piadinhas do tipo “ai que demora” lembre-se você depende deles para bater a foto no Empire State ou gritar nas montanhas russas de Orlando, então “Siga as regras a risca”.

Feito tudo isso e não ocorrendo nada diferente a tão sonhada frase “Welcome to United States” será dita para você.  Então fique atento a tudo ao seu redor, e Boa Sorte! 

 

 

Edição e Conteúdo: Fabiano Coghi

Foto crédito -  Priscila Caetano

 

Para saber mais acesse:

Instagram: @bariani.agda

https://www.youtube.com/channel/UC1W-PJvvSqIVnjtx1KVRZ8Q

www.barianiconsultoria.com

 

Instagram: bariani.agda

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem