TOP TV WEB

Luisa Stefani é superada na estreia em Wimbledon

      Luisa Stefani é superada na estreia em Wimbledon

Tenista paulistana, 23ª do mundo, marcou retorno após um mês afastada por cirurgia de apendicite. Ela segue nas duplas mistas em Londres

(Luisa vai jogar dupla mista com Marcelo Demoliner - Divulgação)

Julho, 2021 - A paulistana Luisa Stefani, número 23 do mundo, seu melhor ranking da carreira, foi derrotada, nesta quinta-feira (01/07) na primeira rodada de Wimbledon, torneio Grand Slam mais tradicional do mundo, na grama do All England Club, em Londres, na Inglaterra. Ela e a norte-americana Hayley Carter, com quem forma a sétima melhor dupla da temporada, caíram diante das sérvias Nina Stojanovic e Aleksandra Krunic, por 2 sets a 1, com parciais de 3/6 6/4 7/5, após 1h55min de duração.

"Infelizmente não deu hoje, escapou no finalzinho. Serve como mais um aprendizado. De qualquer forma feliz por voltar ao circuito, me senti bem fisicamente. Agora ainda tem a dupla mista com o Marcelo Demoliner. Conto com a torcida de todo mundo, mandem suas energias", afirmou Luisa, que tem o patrocínio do Banco BRB e os apoios da Fila, CBT, HEAD, Saddlebrook Academy, Tennis Warehouse e Liga Tênis 10.

Ela atuará na dupla mista ao lado do gaúcho Marcelo Demoliner e os rivais de primeira rodada serão os holandeses Rosalie Van der Hoek e David Pel. A estreia em mistas ainda não tem dia e horário marcados.

"Eu e o Demo nos damos super bem fora da quadra, imagino que dentro não será diferente, vamos tentar fazer um treino juntos antes da estreia. Feliz com mais essa parceria totalmente brasileira ainda mais aqui em Wimbledon", seguiu.

Luisa faz o primeiro torneio após ficar afastada do circuito, recuperando-se de uma cirurgia de emergência por conta de apendicite, não tendo jogado Roland Garros. Ela estava sem atuar desde o torneio de Estrasburgo, na França, no fim de maio.

Carreira - Luisa Stefani, 23 anos, nascida em São Paulo (SP), mora em Tampa, na Flórida (EUA), treinando na Saddlebrook Academy. Cursou a universidade americana de Pepperdine, onde jogou o circuito universitário por alguns anos. Se destacou e optou por trancar a faculdade para disputar o circuito profissional integralmente a partir de meados de 2018. Ganhou destaque nas duplas e começou a colher resultados já em 2019, conquistando um título no WTA de Tashkent, no Uzbequistão, e o vice-campeonato em Seul, na Coréia do Sul, em outubro, com sua então nova parceria, a norte-americana Hayley Carter, terminando o ano perto das 70 melhores do mundo.

Em 2020, conquistou o WTA 125 de Newport Beach, na Califórnia e chegou às oitavas de final do Australian Open. Após a quarentena, comemorou o título do WTA de Lexington, nos Estados Unidos. Terminou o ano como a 33ª do mundo, primeira brasileira no top 40 em mais de três décadas. Começou 2021 com a final no WTA 500 de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, alcançando o top 30 - a primeira brasileira desde 1976 - e chegou à segunda decisão em Adelaide e à terceira em Miami, torneio da série WTA 1000. O vice-campeonato em Miami permitiu que Luisa subisse para a 25ª posição no ranking, o melhor de uma brasileira na história desde que o ranking WTA foi criado em 1975. Como juvenil, também foi destaque, conquistando vitórias em Wimbledon e tornando-se Top 10.Roland Garros.

Mais informações:
Marketing/Comercial: Sérgio Oprea - +55 61 98118-9876 -sergio.oprea@terra.com.br - www.zenithmarketing.com.br

Pr: Fabrizio Gallas

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem