TOP TV WEB

Dia Internacional do Cachorro: Confira três curiosidades sobre esses pets, que já são quase 56 milhões no Brasil

  Dia Internacional do Cachorro: Confira três curiosidades sobre esses pets, que já são quase 56 milhões no Brasil


Entre as raças mais presentes nos lares brasileiros estão o vira-lata, o Shih Tzu e o Yorkshire Terrier


Divulgação


Com 56 milhões de cachorros presentes no país, de acordo com a Abinpet, os cães contam com seu próprio dia de celebração, o Dia Internacional do Cachorro, comemorado em 26 de agosto. De acordo com o PetCenso 2020, levantamento realizado pelas empresas DogHero e Petlove, a raça vira-lata (SRD) é a mais presente no país (32%), seguida por Shih Tzu (12%), Yorkshire Terrier (6%), Poodle (5%), Lhasa Apso (5%), Buldogue Francês (3%), Pinscher (3%), Golden Retriever (3%), Spitz Alemão (3%) e Maltês (3%).

 

Jade Petronilho, médica veterinária e coordenadora de conteúdo da Petlove, traz 3 curiosidades sobre os pets:

 

1- Sua personalidade pode afetar o jeito do seu cão:


Uma pesquisa da Escola de Medicina Veterinária da Pensilvânia, nos EUA, apontou que o comportamento dos cães provém da personalidade do seu pai ou mãe humanos. Com duração de 6 meses, o experimento contou com a presença de 262 voluntários.

 

A pesquisa mostrou que, no caso dos humanos considerados mais extrovertidos, seus cães eram mais sociáveis e bem-educados com pets e pessoas desconhecidas.  Pais e mães de pet mais introvertidos, por outro lado, costumam ter cães mais retraídos ou até medrosos. “Ainda que seu pet não se comporte de forma muito similar à sua, é fundamental que a gente se atente em relação a forma de agir não somente com o pet, mas nas situações do dia a dia, pois isso pode refletir no comportamento do cão e na forma como ele encara a vida e interage com outros seres”, afirma Jade.

 

2- Além de leais, também sabem perdoar!


Uma das características mais fortes do olhar humano sobre um cão é a lealdade. Outra grande qualidade destes animais é a capacidade de perdão entre eles. Um dos motivos é não valer a pena haver uma briga entre membros de um grupo, uma vez que isso pode deixá-los mais vulneráveis. “Com a ‘família’ fragilizada, os animais que vivem em grupos se veem enfraquecidos e mais suscetíveis a problemas. Quando o elo por eles criado é abalado por uma briga, por exemplo, isso pode ser um problema estrutural e também relacionado à confiança, por isso, eles utilizam de artifícios de apaziguamento na tentativa de reverter esse quadro e seguir a vida como antes”, explica Jade.

 

Outra hipótese é de que cães não nasceram para viver sozinhos. “Cachorros são animais sociais e quando os trazemos para dentro de nossas casas, passamos a fazer parte deste ‘clã’ fundamental para o bem-estar deles. Ficar longe do grupo não é algo saudável e natural para eles, por isso tentar introduzir o pet na sua rotina é muito importante”, alerta.

 

3 - Por que cachorros gostam de destruir pelúcia?


O fato está ligado ao passado, quando eles precisavam caçar para se alimentar. Muitos pais e mães de pets reclamam com frequência quando compram um bichinho de pelúcia para seu pet e eles acabam tirando todo o “recheio” do brinquedo com muita rapidez e “ferocidade”. “Isso, para eles, é uma experiência incrível e além de super prazerosa, muito lúdica, que traz à tona seus instintos. Para o cachorro, é incrível caçar aquela pelúcia e poder tirar todas as ‘vísceras’ no meio da sua sala, no quintal ou em cima do sofá, pois ele está fazendo algo super esperado para a espécie dentro do contexto em que ele está inserido hoje. Jamais brigue com seu pet quando ele fizer isso e tenha a certeza de que se ele detonou em minutos o novo bichinho é porque você acertou em cheio na escolha!”. 

 

“Embora seja algo incrível para eles, obviamente precisamos tomar cuidado e não permitir que ingiram pedaços do brinquedo”, finaliza Jade.

 

Sobre a Petlove 


Criada pelo médico veterinário Marcio Waldman, a Petlove, a Petlove é a maior plataforma online de produtos e serviços para pets do Brasil. Com portfólio de mais de 15 mil itens do universo pet, incluindo marcas próprias e exclusivas, a empresa oferece experiência completa para cuidar dos animais de estimação. A Petlove possui um serviço de assinatura de produtos pet que, entre outras comodidades e facilidades, oferece descontos em todos os produtos, atendimento online com veterinários e entregas para todo o país. A Companhia atua ainda como provedor de tecnologia para o mercado pet brasileiro e conta com cerca de 5000 parceiros, como médicos, clínicas e hospitais veterinários e petshops. Nossa missão é democratizar e simplificar o cuidado com o pet, oferecendo a melhor experiência para tutores e empoderando médicos veterinários e empreendedores do segmento pet.

 

Sobre a DogHero - DogHero é a maior empresa de serviços para animais de estimação da América Latina. Pelo seu app e site, conecta quem tem pet a uma comunidade de heróis - formada por anfitriões, pet sitters, passeadores e veterinários -, que ajudam na rotina de cuidado com a saúde e bem-estar dos pets. Atualmente, a comunidade de heróis conta com mais de 30 mil cuidadores, que passam por um extenso e rigoroso cadastro e recebem orientação adequada, disponíveis em cerca de 750 cidades no Brasil. Listada pela Tracxn entre os 22 “minicórnios” em ascensão para o ano de 2021, a DogHero foi fundada em 2014 pelos empreendedores brasileiros Eduardo Baer e Fernando Gadotti. Em outubro de 2020, o marketplace de serviços se uniu à Petlove, Vetsmart e Vetus, construindo assim o maior ecossistema pet do país - a Petlove&Co -, com o propósito único de facilitar a rotina de quem tem pet.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem