TOP TV WEB

CANTORIA DE LANÇAMENTO' DE MAVIAEL MELO


Dando continuidade a programação do mês, o projeto 'Cores & Nomes' apresenta no dia 17 de novembro de 2021, a partir das 21h, na Varanda do Sesi Rio Vermelho, o 'Cantoria de Lançamento' de Maviael Melo, com show e lançamento do seu mais novo romance 'Pirilópolis e as Inhanhas da Morte'. Na cantoria Maviael recebe a cantora Ana Barroso, o sanfoneiro Cicinho de Assis e a poeta Mariana Guimarães, além de estar na companhia musical de Kiko Souza e José Ferret e "outros convidados virtuais que se farão mistura entre a literatura, a musica e a poesia com tamanha Inhanha que toda a Pirilópolis estará presente em Impropilaticências Verbiais" diz Maviael. 

O 'CORES & NOMES' tem data, hora e local fixos. Acontece sempre as quartas-feiras, a partir das 21h, na Varanda do SESI Rio Vermelho, quando abre espaço para grupos e artistas da atual cena musical produzida na Bahia. 


Uma verdadeira Vitrine da Música Popular Brasileira e tem o formato de um Artista/Grupo convidado a cada semana, numa parceria Hessel Produções, Siri Produções, site Dois Terços, Jack Comunica, Waal Studios, Comida de Varanda e Teatro SESI Rio Vermelho / FIEB.


O Centro Cultural SESI Rio Vermelho segue todas as normas e diretrizes dos órgãos de saúde com o uso obrigatório de máscara, distanciamento entre mesas, entre outros.


O couvert artístico custa R$20,00

Reserva de Mesa: Tel.: (71) 9.9160-9140. 

Maviael Melo é poeta e cantador, pernambucano de Iguaracy, radicado em Salvador há 13 anos, já se apresentou em diversas cidades de Pernambuco, Bahia, Paraíba, Rio de Janeiro, São Paulo e outros estados do Brasil. Mavi, como é carinhosamente chamado pelos amigos, é um matuto letrado, apaixonado por poesia e cordel, viaja Brasil afora apresentando a sua arte, aprendendo e ensinando. Em suas andanças, além dos shows, festivais e eventos culturais também ministra oficinas de cordel e construção poética para professores, educadores e alunos, mostrando como a arte pode ser uma importante ferramenta pedagógica. Realizou em agosto de 2011 o I Encontro de Educação, Cultura e Cordel em Juazeiro, dos dias 24 a 27, momento onde foi lançada a primeira coletânea de Cordéis, produzidos por professores de EJA da rede municipal de ensino, projeto premiado pelo MINC – Premio Mais Cultura de Literatura de Cordel – Patativa do Assaré e em março de 2013 o Primeiro Encontro de Educação e Cordel de Petrolina e em abril de 2014 a primeira feira de música e letra de Juazeiro, eventos com chancelas do Ministério da Cultura e Fundação Cultual da Bahia, do qual fez a produção e curadoria, em 2016 realizou o segundo Edu Cordel - Encontro de Educação e Cordel de Petrolina, projeto premiado pelo Edital Mais Cultura e Mais Educação do MINC/MEC. Maviael  Melo é o coordenador e curador do projeto Cordelizando que acontece na Caixa Cultural de Salvador é já vai na sua terceira edição, também coordena e faz a curadoria do Encontro de Cantadores no Pelo, evento que reunei cantadores de vários lugares do Brasil, já na quinta edição.

Lançou em 2014 o seu primeiro CD, Entre a Ponte dos Sonhos  e em 2017 lançou o álbum Áries da Canção, que contempla um CD, DVD, LP e livro. Maviael também desenvolve trabalho com Educomunicação em 130 comunidades, falando sobre riscos e cuidados através da música e da poesia, lançou em 2020 o seu primeiro Romance O Espelho dos Girassóis.

O ROMANCE

'Pirilópolis e As Inhanhas da Morte' é o novo romance de Maviael Melo, que será lançado em Salvador no dia 17 de novembro dentro do projeto Diversidade na Varanda do SESI, no Rio Vermelho. O livro conta a história de uma cidade encantada e de um povo que tem Alcalopicerse.

“Tem gente que diz que a Bahia inaugurou-se com os ladrões de Portugal: do mar pro interior... Sabem mesmo é de nada! Teve tempo que quem contava essa história direito sabia: aqui foi diferente: foi do interior até a beira do mar. Quem inventou o mar (que nem existia) foi Caymmi. E quem reinventou o sertão foi Maviael Melo, que jura de pé junto que existiu uma cidade - melhor dizendo, um povo – que tinha muito mais que tutano nas veias, mais que fé, mais que um “disse me disse sem eira nem beira!” esse povo tinha Inhanha, muita!”

“Quando conto essa história, sempre me perguntam: O que é Inhanha? Inhanha é Inhanha mesmo, respondo. Contudo, as demais imagens pelas palavras descritas nesse roteiro foram, com certeza, em formas criadas por aquele povo que se comunicava de Impropilaticências(1) Macumbiais(2), naquela pequena cidade por nome de Pirilópolis onde as Inhanhas se deram com a Morte.”

Pirilópolis? É a cidade onde tu, se pudesse, queria morar. E inhanha? Da boa, com cachaça e conversa sem só metade? Avimaria! Depois que tu souber como é o negócio, tu vai sair por aí cheio disso, de inhanha. Se sentindo todo lorde! Eu, se fosse tu, entrava logo na fila, comprava, lia, e ria bem muito, e sonhava bem muito. Porque pirilópolis é feita disso: de riso, de sonho e de inhanha.


Serviço:

O que: Projeto "Cores & Nomes"

Apresenta: 'Cantoria de Lançamento' de Maviael Melo

Quando: Dia 17/11/2021, quarta-feira

Horário: a partir das 21 horas

Couvert: R$20,00 

Onde: Varanda do SESI Rio Vermelho

Endereço: Rua Borges dos Reis, 09 - Rio Vermelho.

Parceria: Hessel Produções, Siri Produções, site Dois Terços, Jack Comunica, Waal Studios, Comida de Varanda e Teatro SESI Rio Vermelho / FIEB. 

Informações e Reserva de Mesa: Tel.: (71) 9.9160-9140.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem